PUBLICIDADE
Topo

Roma apela aos mecenas internacionais para restaurar patrimônio histórico

24/05/2016 12h40

Roma, 24 mai (EFE).- Roma fez nesta terça-feira uma chamada aos mecenas internacionais para que contribuam para financiar os trabalhos de restauração de cem monumentos da capital, valor que giraria em torno de 500 milhões de euros em investimento.

"Nos ajudem para que Roma possa ser a referência do conceito de beleza no mundo", disse o comissário extraordinário na Prefeitura de Roma (prefeito interino), Francesco Paolo Tronca, apelando ao setor privado em entrevista coletiva.

No ato, no qual também esteve presente o diretor da superintendência dos Bens Culturais da Prefeitura, Claudio Parisi Presicce, não foi apontado para quais monumentos serão destinados os fundos arrecadados.

No entanto, segundo indicou à Agência Efe uma porta-voz da Prefeitura, entre os projetos que necessitam de financiamento estão a ampliação da Galeria de Arte Moderna e a recuperação do Ludus Magnus (o lugar onde treinavam os gladiadores).

Além disso, a fonte citou a reforma da sala dos imperadores no Museu Capitolino e a transformação do Mausoléu de Augusto, imponente monumento funerário cuja restauração começará neste verão e será financiada pela companhia italiana Telecom.

"Tentaremos captar mecenas internacionais através desta conferência que não é outra coisa do que uma chamada midiática", garantiu a fonte.

Esta iniciativa de recorrer a investidores privados já é uma prática habitual em Roma, pois graças a eles a capital recuperou o brilho de uma parte de seus monumentos mundialmente conhecidos, como por exemplo a Fonte de Trevi.

Após permanecer quase 17 meses envolvida por andaimes, agora a monumental fonte romana volta a mostrar sua brancura e esplendor originais, graças ao financiamento da casa de moda Fendi.

A firma de joias Bulgari forneceu 1,5 milhão de euros para devolver a beleza à famosa escadaria de Piazza di Spagna, enquanto os trabalhos de restauração do Coliseu estão sendo realizados há meses graças a outra firma italiana de luxo, Tod's.

Roma possui um extraordinário patrimônio cultural que precisa ser preservado.

Por isso, no site da Superintendência, em uma seção denominada "mecenas para Roma", estão expostas até 80 fontes da cidade que necessitam serem restauradas e seu correspondente custo, entre elas, a da praça de Santa Maria em Trastevere.

Segundo esta página, a fonte necessita de um investimento de 320 mil euros que serviriam para a "limpeza, reparação de fissuras e impermeabilização do interior da fonte", entre outros trabalhos.