Entretenimento

Morre o escritor e filósofo sueco Lars Gustafsson

La Presse/Agência Ansa
31.mai.1996 - Entrega do prêmio Grinzane Cavour, em Roma: Da esq. para dir., Paulo Coelho (Brasil), Michael Ondaatje (Canadá) e Lars Gustafsson (Suécia) Imagem: La Presse/Agência Ansa

Em Berlim (Alemanha)

03/04/2016 11h19

O escritor e filósofo sueco Lars Gustafsson morreu na noite de sábado (2) aos 79 anos acompanhado de sua esposa e sua filha mais nova, informou neste domingo o jornal sueco "Expressen", do qual era colaborador.

Gustafsson, nascido em Västerås em 1936, publicou seu primeiro romance, "Vägvila", em 1957, embora tenha celebrado sua verdadeira estreia, como opinava ele mesmo, com "Poeten Brumbergs sista dagar och död" (1959).

Na década de 70, se caracterizou por sua feroz crítica às figuras do pensamento socialista que, segundo o autor, dominavam a vida cultural sueca.

Também viveu e trabalhou no exterior, em países como Alemanha e Estados Unidos.

Sua obra versátil foi crescendo constantemente com novas coleções de poemas, livros de ensaio e romances.

Em 2015 publicou sua última obra, "Doktor Wassers Recept".

Foi -- além de filósofo, poeta, escritor, editor, professor, tradutor e colunista -- um bem-sucedido dramaturgo e apresentou várias exposições individuais em sua incursão no mundo da arte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo