Topo

Entretenimento

Partes de imperador chinês que reinou por 27 dias são descobertas em Jiangxi

02/03/2016 10h56

Pequim, 2 mar (EFE).- Os restos mortais do imperador chinês Liu He, cujo reinado, de apenas 27 dias, é um dos mais curtos da História, foram achados por uma equipe de arqueólogos na província sudeste chinesa de Jiangxi, anunciou nesta quarta-feira o chefe das escavações, Xin Lixiang, citado pela agência oficial "Xinhua".

As partes de Liu He, que governou de 18 de julho a 14 de agosto do ano 74 a.C., durante a dinastia Han, foram encontradas em um caixão nos arredores da cidade de Nanchang, a capital provincial, e selos reais descobertos dentro parecem corroborar a autenticidade do túmulo. O local começou a ser escavado há cinco anos, mas até agora ainda não tinha sido possível provar se a tumba pertencia a ele.

Neto e sobrinho de imperadores, Liu He foi coroado aos 18 anos, mas em seus primeiros dias de reinado deu cargos de alta responsabilidade a amigos e realizou grandes festas - burlando as normas de luto pela morte do anterior monarca -, fatos que lhe custaram uma rápida destituição.

Apesar da curta gestão, ele não é o imperador chinês que menos tempo ocupou o trono. Este é um título disputado por vários candidatos, entre eles uma imperatriz da dinastia Wei (século VI) que tecnicamente reinou somente por cinco horas em 1 de abril de 528, dia em que nasceu.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento