Topo

Entretenimento

Obra-prima de Michelangelo demanda limpeza de R$ 80 mil a cada dois meses

Alberto Pizzoli/AFP
29.fev.2016 - O delicado trabalho de conservação da escultura de Davi, umas das obras mais famosas de Michelangelo que está exposta na cidade de Florença, na Itália Imagem: Alberto Pizzoli/AFP

De Roma

01/03/2016 16h02

De dois em dois meses, a escultura de "Davi", uma das obras-primas de Michelangelo (1475-1564), passa por um minucioso processo de limpeza e conservação e que este ano custará 20 mil euros (mais de R$ 80 mil), conforme revelou a equipe responsável por esse trabalho.

Uma segunda-feira a cada dois meses, restauradores sobem em um "moderno andaime" ao lado da famosa figura para poder "alcançar os pontos mais altos", já que a escultura tem mais de cinco metros de altura. De acordo com a restauradora Paola Rosa, que realiza esta tarefa desde 2005, o objetivo é limpar a célebre imagem feita pelo artista renascentista das partículas que se depositam.

A manutenção de "Davi" e de outras obras de Michelangelo que estão na Galeria da Academia de Belas Artes de Florença é realizada há 13 anos graças à associação sem fins lucrativos "Friends of Florence" (Amigos de Florença), que desde 2003 já investiu quase 500 mil euros (mais de R$ 2 milhões) na conservação dos trabalhos do mestre florentino.

De acordo com Paola, as tarefas de limpeza da escultura utilizam ferramentas como "pincéis e aspiradores de pó muito delicados". A frequência dos trabalhos permite a ela avaliar continuamente o aspecto da escultura e assinalar, caso seja necessário, eventuais anomalias.

"Apesar dos meus mais de 30 anos de experiência com obras de arte, ainda não me acostumei", disse ela sobre a importância da obra.

Para continuar com esta atividade, a Galeria da Academia de Belas Artes de Florença assinou ontem com a associação um acordo para que o grupo se ocupe das despesas de conservação das esculturas de Michelangelo.

"É preferível investir em cuidados constantes e frequentes antes de uma restauração de longo prazo. Essa é a nossa filosofia. Para nós, este é um projeto fundamental porque acreditamos que a conservação do nosso patrimônio, em particular de obras desta importância, deve ser inexoravelmente objeto de prevenção e cuidados contínuos", explicou à Efe a presidente da "Friends of Florence", Simonetta Brandolini d'Adda.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento