Filmes e séries

Autora de "Harry Potter" defende atriz negra no papel de Hermione no teatro

Montagem/Reprodução
J.K. Rowling, que aprovou a escolha de Noma Dumezweni para o papel de Hermione Imagem: Montagem/Reprodução

De Londres (Reino Unido)

21/12/2015 16h48

A escritora britânica J.K. Rowling respondeu nesta segunda-feira às críticas de alguns fãs da saga "Harry Potter" pela escolha de uma atriz negra para interpretar o papel de Hermione em uma nova obra de teatro sobre o mago.

A autora usou as redes sociais e seu site oficial para falar sobre a escolha da atriz Noma Dumezweni, natural da Suazilândia, para atuar como Hermione Granger, interpretada pela britânica Emma Watson nos filmes do famoso mago.

Em reposta aos fãs de "Harry Potter" que questionaram a escolha de Dumezweni para a obra "The Cursed Child", assim como outros que enviaram mensagens de caráter racista, Rowling disse que nunca especificou a cor da pela de Hermione em seus livros.

"Olhos marrons, cabelo crespo e muito inteligente. Pele branca nunca foi especificada. Rowling adora a Hermione negra", escreveu a escritora autora da saga "Harry Potter".

O roteirista da peça, Jack Thorne, também respondeu às críticas e afirmou que o ator que interpretará Rony, Paul Thornley, também não é ruivo, como descrito nos livros de Rowling.

"Noma (Dumezweni), Jamie (Parker) e Paul (Thornley) serão os três mais brilhantes. Temos muita sorte de contar com eles. E para reafirmar aos que tenham dúvidas: Paul é ruivo em sua alma", indicou Thorne.

A peça, que se baseia na história original concebida por Rowling e escrita por Thorne, situa a ação 19 anos depois dos eventos que são descritos no sétimo livro da saga, "Harry Potter e as Relíquias da Morte", e será dirigida por John Tiffany.

A sinopse diz o seguinte: "Enquanto Harry resiste com um passado que nega a permanecer onde deveria, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar contra o peso de um legado familiar que nunca quis".

"Ao mesmo tempo em que o passado e o presente se fundem, tanto pai como filho aprendem a incômoda verdade: às vezes, a escuridão chega de lugares inesperados", acrescente a sinopse.

A peça, que terá duas partes, estreia no dia 30 de junho de 2016 no Palace Theatre, em Londres, e já bateu um recorde ao vender 175 mil em 24 horas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
Reuters
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
UOL Cinema - Imagens
do UOL
Cinema
AFP
AFP
EFE
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Reuters
Da Redação
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
Cinema
do UOL
Topo