Entretenimento

Islandês "Pardais" é o grande vencedor da Mostra de Cinema de São Paulo

05/11/2015 04h36

São Paulo, 4 nov (EFE).- O filme islandês "Pardais", de Rúnar Rúnarsson e ganhador este ano da Concha de Ouro do Festival de Cinema de San Sebastián, na Espanha, foi o grande vencedor da 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que terminou nesta quarta-feira na capital paulista.

A produção islandesa ganhou o Troféu Bandeira Paulista de melhor filme concedido pelo júri e o de melhor roteiro entregue pela Associação de Autores de Cinema.

O júri internacional esteve integrado pela atriz americana Geraldine Chaplin, filha de Charles Chaplin, além de Luis Miñarro, diretor e produtor espanhol; Nathanaël Karmitz, produtor francês; Paulo Machline, cineasta brasileiro, e Ivan Wyszogrod, compositor argentino.

A filha de Charles Chaplin qualificou o filme como uma obra "devastadora" da "maturidade".

"Pardais" é a crônica realista de uma difícil etapa na vida de um menino de 16 anos que, acostumado a viver com sua mãe, deve ir morar com o pai da noite para o dia, em uma pequena cidade a pouco menos de 200 quilômetros da Groenlândia, onde nunca anoitece no verão.

Os júris também concederam uma menção honrosa ao filme polonês "Carta Branca", de Jacek Lusinski.

Na escolha do público, no entanto, o premiado foi "Sabor da Vida", da japonesa Naomi Kawase, e na categoria documentário outra produção islandesa, "Pixadores", do diretor iraniano radicado na Islândia Amir Escandari, que conta a experiência de um grupo de grafiteiros paulistanos que participaram da Bienal de Berlim.

O melhor filme nacional na opinião do público foi "Tudo que Aprendemos Juntos", de Sergio Machado e protagonizado por Lázaro Ramos. Já entre os documentários brasileiros, o escolhido na votação popular foi "Monstros do Ringue", de Marc Dourdin, que aborda a época de ouro da luta livre no país.

Os críticos da mostra, por sua vez, escolheram "Os Campos Voltarão", do veterano diretor italiano Ermanno Olmi, enquanto a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) escolheu a produção nacional "Aspirantes", de Ives Rosenfeld.

O Festival da Juventude, que aconteceu paralelamente para um público adolescente, elegeu como melhor filme estrangeiro "Beatles", do norueguês Peter Flinth, e entre os nacionais "Califórnia", de Marina Person.

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo foi inaugurada no dia 21 de outubro com uma exibição especial do filme "Meu Amigo Hindu", a última produção do diretor argentino-brasileiro Héctor Babenco e que é protagonizada pelo americano Willem Dafoe.

A edição deste ano rendeu uma homenagem a The Film Foundation, uma fundação para preservar filmes que foi criada há 25 anos pelo diretor americano Martin Scorsese, que fez o pôster oficial do evento.

A mostra exibiu durante duas semanas um total de 311 títulos de 62 países, projetados gratuitamente em salas de cinema, teatros, espaços culturais e museus da cidade.

Entre as mais de 300 produções presentes, 15 títulos foram escolhidos por seus respectivos países para concorrer a uma vaga entre os finalistas do Oscar de melhor filme estrangeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo