Topo

Livros e HQs

Morre aos 78 anos Ryuzo Saki, romancista do crime japonês

Da EFE, em Tóquio

01/11/2015 11h50

O romancista Ryuzo Saki, conhecido por suas obras de não ficção baseadas em crimes e análises de assuntos criminais no Japão, morreu no sábado (31), aos 78 anos, em decorrência de um câncer de garganta. Ele estava internado em um hospital na cidade de Kitakyushu, revelou sua família.

Saki foi o autor do romance "A Vingança é Minha", sobre um assassino em série, na qual se baseou o filme homônimo do prestigiado diretor de cinema japonês Shohei Imamura (1926-2006), um dos poucos que ganhou duas Palmas de Ouro em Cannes.

Nascido na península coreana, Saki se uniu à siderúrgica Nippon Steel & Sumitomo Metal após se graduar na cidade de Kitakyushu, em Fukuoka, ao sul do país asiático. Enquanto trabalhava ali escreveu suas primeiras obras e em 1963 obteve seu primeiro prêmio literário por um romance baseado em uma companhia deste setor.

Um ano mais tarde deixaria seu posto na empresa para concentrar-se em seu trabalho como romancista, e em 1976 recebeu o prêmio Naoki, um dos dois principais prêmios literários do Japão, por "A Vingança é Minha".

Durante sua carreira Saki seguiu de perto os processos judiciais dos crimes mais destacados do país asiático, como o ataque com gás sarin do metrô de Tóquio em 1995 realizado pela seita Verdade Suprema, sobre o qual também escreveu.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs