Topo

Entretenimento

Assange alerta para "risco" de conectar humanidade a "uma só cultura"

30/09/2015 18h27

Quito, 30 set (EFE).- O fundador do Wikileaks, o australiano Julian Assange, advertiu nesta quarta-feira para o "risco" de conectar a humanidade a "uma só cultura" por meio da tecnologia, pois, se algo falhar, afetaria todo o planeta.

Em uma videoconferência durante o Encontro Latino-Americano Progressista, que está acontecendo em Quito, Assange disse que a internet é "excessivamente importante", uma vez que hoje em dia não se pode ignorar a tecnologia, pois está na vanguarda da humanidade.

"Nunca houve um momento em toda a história da civilização humana onde um mesmo tema está passando a todas as estruturas humanas ao mesmo tempo em todas partes. Por isso, se algo falhar na internet, será um problema para toda a humanidade", comentou.

O australiano acrescentou que, quando há uma integração total, "se desenvolve uma incrível conformidade", e assinalou que "sempre há uma irrigação e ao conectar a humanidade a si mesma pode ser que nos transformemos em uma só cultura".

"Acredito que necessitamos que 20% das pessoas não estejam conectadas à internet ou que estejam conectadas a uma internet diferente porque, quando falhar a internet, vai falhar para todos", reiterou.

Para o fundador do Wikileaks, a globalização é "muito boa" mas "cria um só mercado" e quando há jogadores poderosos em um mercado que não se pode regular, surge um problema pois não há uma regulação internacional que controle o monopólio.

"Com o tempo, os maiores jogadores vão começar a comer 80% ou 90% de todo o mercado", alertou, ao indicar que, por exemplo, o Google "está engolindo os jogadores menores".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento