Entretenimento

Queen volta ao Rock in Rio 30 anos depois com homenagem a Freddie Mercury

19/09/2015 02h42

Manuel Pérez Bella.

Rio de Janeiro, 18 set (EFE).- O grupo britânico Queen voltou a se apresentar no Rock in Rio na noite desta sexta-feira após 30 anos de seu primeiro e histórico show no festival com uma homenagem ao vocalista Freddie Mercury, que morreu em 1991, e hoje foi substituído pelo norte-americano Adam Lambert.

A apresentação na noite de abertura do Rock in Rio em 1985 continua sendo uma das mais lembradas e comentadas nesses 30 anos de história do festival e hoje inspirou cada acorde de Brian May e Roger Taylor.

Adam Lambert, que em janeiro de 1985 ainda não tinha completado dois anos de idade e ficou famoso após participar do programa televisivo "American Idol", nos Estados Unidos, hoje esteve à altura das expectativas e encantou o público que lotou a Cidade do Rock, sendo fiel a seu estilo e sem tentar copiar a suavidade da voz de Freddie Mercury, mas mantendo o visual extravagante do falecido cantor.

O show abriu com "One Vision", seguida por "Stone Cold Crazy", dois clássicos de uma longa lista de 25 temas executados em uma apresentação que durou mais de duas horas e fez um repasse por toda a história do grupo.

O momento mais emotivo da noite foi quando o guitarrista Brian May se posicionou sozinho no centro do palco e pediu ao público, falando em português, que o acompanhasse e cantasse, "por Freddie", a balada "Love of my Life", precisamente a música mais lembrada daquela apresentação em 1985.

Naquele show, a força de Freddie Mercury cativou o público brasileiro, que não estava acostumado com esse tipo de apresentações já que, até aquele ano, o país estava fora do circuito dos grandes festivais de música devido à ditadura militar.

A banda deixou suas canções mais famosas para o final, primeiro com "Bohemian Rapsody", para seguir com "We Will Rock You" e "We are the Champions", fechando uma noite espetacular com a mesma música que encerrou a apresentação há 30 anos.

Além do Queen, a nostalgia se fez presente neste primeiro dia de Rock in Rio durante a apresentação dos melhores momentos dos últimos 30 anos do Rock in Rio.

Em pouco mais de uma hora, passaram pelo palco vários artistas brasileiros, como os veteranos Ney Matogrosso, Erasmo Carlos e Ivan Lins, a diva do axé Ivete Sangalo, além de grupos como Skank, Titãs, Jota Quest e o cantor Frejat.

A apresentação também contou com uma homenagem à cantora Cássia Eller, que morreu em 2001, mesmo ano em que fez um show memorável no festival. No fim, as cantoras Mart'nália, Zélia Duncan e Tacy de Campos repetiram o feito de Cássia daquele dia e levantaram a camisa mostrando os seios, sendo ovacionadas pelo público.

Responsável pelo show de abertura do Queen, os americanos do One Republic fizeram uma apresentação com altos e baixos, que começou em ritmo de balada, mas ganhou volume a partir de "Counting Stars", um dos temas mais conhecidos da banda, que guardou para o fim uma versão de "Seven Nation Army", do grupo The White Stripes.

Antes, subiu ao palco a banda irlandesa The Script, que demonstrou simpatia com o público e se apresentou vestindo a camisa da seleção brasileira.

O Rock in Rio terá neste sábado sua primeira noite de rock pesado, com grupos como Metallica, Mötley Crüe, Royal Blood e Gojira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo