Topo

Entretenimento

Produtor de queijo de São Roque de Minas é ganha prêmio do movimento Slowfood

18/09/2015 15h08

Bra (Itália), 18 set (EFE).- O movimento Slowfood concedeu nesta sexta-feira o prêmio "Resistenza Casearia" ao brasileiro Guilherme "Capim" Ferreira.

O prêmio foi entregue durante a abertura em Bra (norte da Itália) de "Cheese", um encontro internacional dedicado ao queijo e ao leite no qual participam produtores de todo o mundo.

Além do brasileiro, a espanhol María Jesús Jiménez Horwitz, presidente da Rede Espanhola de Laticínios de Campo e Artesãos, também foi agraciada com o mesmo prêmio.

Em sua quarta edição, a premiação reconhece pastores e quejeiros artesãos "que se distinguem pela paixão, dedicação e o compromisso na busca de qualidade, rejeitando as simplificações da modernidade e respeitando a naturalidade, a tradição e o gosto", segundo um comunicado do Slowfood.

Trata-se de "pequenos produtores que resistem, no entanto, às dificuldades, aos riscos e ao isolamento, mantendo vivos extraordinários patrimônios de destrezas, de paisagens e de relação com os animais".

Além do brasileiro e da espanhola, outros quatro produtores de queijo e criadores de cabras também ganharam o prêmio, que foi entregue por Carlo Petrini, fundador do Slowfood, movimento que agrupa mais de um milhão de pessoas no mundo e que atua em favor de uma comida boa, limpa e justa.

Ferreira, nascido e crescido em São Paulo, é veterinário e desde 2011 toma conta da fazenda familiar em São Roque de Minas, onde se dedica à pecuária e à produção de queijos como o tradicional Serra da Canasta.

Além disso, Ferreira decidiu recuperar uma raça bovina local, a Caracu. Atualmente e respeitando a tradição, seu sítio agrícola "se encontra entre a vanguarda do país".

"Cheese", realizado a cada dois anos, abriu hoje suas portas até o próximo dia 21 e estará dedicado ao tema "Na origem do leite".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento