Entretenimento

Prêmio de Jornalismo Rei da Espanha chega a sua 23ª edição

16/07/2015 10h42

Madri, 16 jul (EFE).- A Agência Efe e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) lançaram nesta quinta-feira a 23ª edição do Prêmio Internacional de Jornalismo Rei da Espanha.

Poderão concorrer jornalistas dos 22 países ibero-americanos, além de profissionais de Angola, Cabo Verde, Estados Unidos, Filipinas, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Israel, Marrocos, Moçambique, Principado de Andorra, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Os prêmios serão divididos nas categorias Impresso, Rádio, Televisão, Fotografia e Jornalismo Digital e tem o patrocínio da OHL, grupo internacional de concessões e construção. Além disso, será concedida pela quarta vez o Prêmio Especial Ibero-Americano de Jornalismo Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, que conta com o patrocínio da Fundação Aquae.

Junto ao Prêmio Internacional Rei da Espanha foi convocada também a 12ª edição do Prêmio Dom Quixote de Jornalismo, patrocinado pelo grupo Tragsa, e que avalia a qualidade linguística, o bom uso e enriquecimento do idioma espanhol.

Para concorrer, os trabalhos têm que ter sido publicados em espanhol ou português entre 1º de setembro de 2014 e 31 de agosto de 2015. Eles deverão ser enviados à sede central da Efe em Madri, às Delegações da Agência nos países que podem participar dos prêmios ou às embaixadas da Espanha nessas nações até o dia 30 de setembro.

A previsão é de que o resultado seja divulgado em janeiro de 2016 e os prêmios serão entregues posteriormente pelos reis da Espanha em um ato em Madri.

As bases para os trabalhos e os detalhes podem ser consultados através do site da Agência Efe (www.efe.com). O ganhador de cada categoria receberá um prêmio de 6 mil euros (pouco mais de R$ 20.500), e uma escultura em bronze do artista Joaquín Vaquero Turcios. O vencedor do Prêmio Dom Quixote de Jornalismo, por sua vez, receberá 9 mil euros (pouco mais de R$ 30.700) e um troféu.

O Prêmio Internacional de Jornalismo Rei da Espanha tem por objeto reconhecer o trabalho dos profissionais do Jornalismo de Línguas Portuguesa e Espanhola dos países que formam a Comunidade Ibero-Americana de Nações e com Estados com as quais a Espanha mantém vínculos históricos e culturais.

Na edição anterior, o prêmio de melhor Fotografia foi para o brasileiro Domingos Peixoto, pela imagem do cinegrafista Santiago Andrade sendo atingido por um rojão durante os protestos no Rio de Janeiro, em fevereiro de 2014.

Já a premiação de TV foi para o colombiano Juan Carlos Iragorri e sua equipe; a de Rádio foi para a espanhola Margarita Esparza; a de Jornalismo Ambiental foi para os espanhóis Nuria Mejías e José Luis Fernández Cabeza e equipe; a de Impresso foi para o boliviano Roberto Navia; e a de Jornalismo Digital para os argentinos José Fernando López e María Arce e equipe.

Já o Prêmio Dom Quixote de Jornalismo foi outorgado ao peruano Fernando Iwasaki.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo