Topo

Entretenimento

Ricky Martin diz que uniões gays nos EUA agora serão "casamento e ponto"

26/06/2015 13h23

San Juan, 26 jun (EFE).- Ricky Martin, que em 2010 revelou ser homossexual, comemorou nesta sexta-feira a decisão do Tribunal Supremo dos Estados Unidos de declarar inconstitucional qualquer proibição de casamento entre pessoas do mesmo sexo no país.

"Agora nos EUA não se chamará 'casamento igualitário'; se chamará CASAMENTO e ponto", escreveu em sua conta no Twitter poucos minutos depois de ser divulgada a decisão.

O astro porto-riquenho, atualmente com 43 anos, se destacou nos últimos anos por reivindicar a igualdade de direitos para os casais do mesmo sexo.

Há apenas três meses, o governo de Porto Rico anunciou a decisão de mudar de atitude e deixar de defender perante os tribunais que o casamento devia ser apenas entre homem e mulher.

"Hoje é um grande dia para minha ilha, meu coração está pulando no peito", afirmou à época o cantor, "orgulhoso de viver em um país de igualdade".

Em 2010, ele lançou "Eu", livro no qual relata a luta interna que manteve por conta de sua decisão de se assumir gay e de sua origem latina.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento