Entretenimento

Relatório aponta que 21 milhões de pessoas no mundo estudam espanhol

19/06/2015 15h59

Madri, 19 jun (EFE).- No mundo todo, 21 milhões de pessoas estudam espanhol como língua estrangeira, o que representa um aumento de quase 1,5 milhão com relação a 2014.

Além disso, o espanhol é hoje a segunda língua mais importante da Wikipedia por número de visitas, frente à quinta posição que ocupava há um ano.

Só o inglês está à frente do espanhol em visitas à enciclopédia virtual, que utiliza mais de 280 idiomas e que foi agraciada nesta semana com o Prêmio Princesa das Astúrias de Cooperação Internacional.

Estes são alguns dos dados mais destacáveis de "O espanhol: uma língua viva. Relatório 2015", que foi elaborado pelo Instituto Cervantes por ocasião da celebração, em 20 de junho, do "Dia E" ou "Dia do Espanhol".

A instituição organizou para o sábado, na Espanha e em todos seus centros, centenas de atividades culturais e lúdicas abertas ao público e relacionadas com a língua de toda a comunidade que fala espanhol.

O espanhol é, além disso, a segunda língua mais utilizada nas duas principais redes sociais do mundo: Facebook e Twitter. No conjunto de internet, quase 8% dos usuários se comunicam em espanhol, o que o transforma no terceiro idioma mais utilizado na rede. Seu uso cresceu mais de 1.100% entre os anos 2000 e 2013.

Os relatórios "O espanhol: uma língua viva", que o Cervantes publica anualmente desde 2012, mostram os avanços da língua espanhola tanto em sua utilização no mundo todo como no número de pessoas que o estudam.

Segundo o último relatório, quase 470 milhões de pessoas têm o espanhol como língua materna: 6,7% da população mundial. O número chega a quase 559 milhões se a essa população de domínio nativo for somada ao grupo de competência limitada e aos que o estudam como língua estrangeira.

O espanhol é a segunda língua materna do mundo por número de falantes, após o mandarim. E também é a segunda língua no cômputo global de falantes.

Se prevê que em 2030 os falantes de espanhol sejam 7,5% da população mundial. Dentro de três ou quatro gerações, 10% da população mundial se entenderá em espanhol.

Os países europeus nos quais mais aumentou o número de estudantes de espanhol são França (onde houve um crescimento de 257 mil), Itália (133 mil), Alemanha (50 mil) e Irlanda (43 mil).

Destaca-se o crescimento de estudantes de espanhol na África Subsaariana. Os países da área com maior número são Benin (onde são contabilizados 412 mil), Costa do Marfim (341 mil), Senegal (205 mil), Gabão (167 mil) e Guiné Equatorial (129 mil).

Os Estados Unidos, Brasil e França ocupam os primeiros postos em número absoluto de estudantes de espanhol para estrangeiros. Nos Estados Unidos, o número de universitários matriculados em cursos de espanhol supera o número total de alunos matriculados em cursos de outras línguas.

Mais de 41 milhões de americanos têm um domínio nativo do espanhol, apesar da população hispana no país rondar os 53 milhões.

Em 2050, os Estados Unidos serão o primeiro país falante de espanhol do mundo. Mais da metade do crescimento da população dos Estados Unidos na década 2000-2010 foi em decorrência ao aumento da comunidade hispânica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo