Entretenimento

Bolívia pedirá informação ao Brasil sobre quadros roubados em 2002

Reprodução
Quadro "Fuga para o Egito", roubado em 2002 Imagem: Reprodução

De La Paz

25/02/2015 18h29

O Ministério Público da Bolívia pedirá informação a Brasil e Estados Unidos sobre duas pinturas barrocas roubadas em 2002, mas que um casal americano de colecionadores devolverá ao país após comprá-los legalmente em uma galeria de São Paulo dois anos depois.

A procuradora do departamento de Potosí, Wilma Blazz, disse em comunicado que solicitará informação sobre a aquisição e a posse das obras ""Fuga para o Egito" e "Virgem da Candelária", que datam dos séculos XVII e XVIII, respectivamente.

Os quadros foram roubados da igreja de San Martín em Potosí, no sul do país, há 13 anos junto com outras dez pinturas.

Segundo Blazz, a informação servirá para uma indagação minuciosa para saber quem vendeu as obras à galeria de São Paulo.

Três pessoas foram condenadas a 13 anos de prisão em 2005 pelo roubo, mas as obras não puderam ser recuperadas então e figuravam na lista de patrimônio roubado da Interpol.

Richard e Roberta Hubert, que moram em Nova York, adquiriram legalmente os óleos em São Paulo e pagaram por sua restauração, que foi realizada por especialistas do Museu do Brooklyn.

Após constatar a origem ilícita das obras, o casal decidiu devolvê-las à Bolívia sem pedir compensação alguma, mas com a condição de que os quadros sejam depositados em um lugar seguro para que não sejam roubados novamente, segundo explicou ao jornal "La Razón" a cônsul da Bolívia em Nova York, Jessica Jordan.

As obras permanecem no domicílio nova-iorquino do casal e a previsão é que entre os próximos meses de março e abril retornem à Bolívia, onde serão entregues em um ato oficial ao presidente deste país, Evo Morales.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo