Entretenimento

Corrente humana lembra bombardeios que deixaram 25 mil mortos na II Guerra

13/02/2015 16h51

Berlim, 13 fev (EFE).- Uma corrente humana formada por cerca de 10.000 pessoas, entre elas o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, lembrou nesta sexta-feira os bombardeios a Dresden há 70 anos e expressou a rejeição às tentativas da extrema-direita de instrumentalizar esse aniversário.

Ocorridos em fevereiro de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, os bombardeios das forças aliados em Dresden mataram 25 mil pessoas, segundo as conclusões publicadas em 2010 por uma comissão de historiadores.

Durante anos, a extrema-direita alemã tentou instrumentalizar o aniversário desta tragédia com fins propagandísticos, conseguindo reunir cerca de seis mil neonazistas nas ruas da cidade.

Neste ano, no entanto, não houve uma grande manifestação neonazista, e a corrente humana cobriu vários quilômetros das duas margens do rio Elba, que atravessa a cidade.

A realização desta corrente humana ganhou força em 2010 justamente como uma forma de deter as marchas que os neonazistas promoviam nos aniversários dos bombardeios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo