Topo

Entretenimento

Prefeitura de La Paz pede que homens não se fantasiem de mulher no Carnaval

29/01/2015 15h53

La Paz, 29 jan (EFE).- A prefeitura de La Paz pediu nesta quinta-feira aos cidadãos que não se fantasiem de mulher "de forma ridícula" durante o Carnaval desta cidade boliviana para não desvirtuar a festa nem denegrir a imagem feminina.

"Há alguns homens que, com uns copos a mais, colocam saias e balões inflados que desvirtuam e denigrem a mulher, e a mulher merece todo o respeito", afirmou o secretário municipal de Culturas, Javier Escalier, segundo a agência estatal "ABI".

O secretário detalhou que não se trata de uma proibição, mas de um conselho para "sensibilizar a população" e pediu que os moradores de La Paz se fantasiem de "Pepino" e "Chuta", figuras folclóricas do Carnaval boliviano.

Segundo Escalier, a forma como alguns homens se vestem de mulher durante o Carnaval de La Paz "também é considerada uma (forma de) violência" contra as mulheres e "sua dignidade".

No entanto, o secretário municipal de Culturas esclareceu que sua recomendação não se dirige a gays, lésbicas, bissexuais e transexuais, coletivo que, em sua opinião, "elogia à figura da mulher".

"Eu me refiro aos que se fantasiam de mulher de uma maneira grotesca. Alguns, por exemplo, se vestem como uma mulher grávida, e essa é uma forma de violência", acrescentou.

A Bolívia é o país latino-americano com maiores índices de violência física contra as mulheres e o segundo, depois do Haiti, em violência sexual, segundo dados da ONU.

Mais Entretenimento