Entretenimento

Filme de Almodóvar, "Mulheres à beira de um ataque de nervos", vira musical

Divulgação
Cena do filme "Mulheres à beira de um ataque de nervos", de Pedro Almodóvar Imagem: Divulgação

EFE

12/01/2015 20h38

O caótico e divertido universo que o diretor espanhol Pedro Almodóvar criou em seu filme "Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos" (1988) aterrissou nesta segunda-feira (12) no teatro Playhouse do West End, em Londres, em uma nova adaptação musical.

"Para mim é uma alegria enorme. O filme foi feito há 27 anos e realmente é uma espécie de milagre que um filme espanhol se transforme em uma obra de teatro em Londres e em inglês. É a primeira vez que isso acontece", destacou o cineasta, em sua chegada ao tapete vermelho do teatro.

Após se despedir da Broadway em 2010 antes do previsto, com uma estreia que não convenceu os exigentes críticos nova-iorquinos, o musical tenta agora ganhar os aplausos e os afagos do público de Londres.

"É uma honra estar hoje na estreia. É, como diz Pedro, dar-lhe uma nova vida, embora 'Mulheres' nunca tenha morrido, é um filme que não tem data de validade", afirmou a carismática atriz espanhola Rossy de Palma, uma das protagonistas do longa original.

Um palco ambientado na Madrid dos anos 80 leva o espectador ao mesmo lugar recriado no filme de Almodóvar, indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1989.

"É diferente do filme. Como deve ser, porque isto é um musical, é outro idioma, é outra cultura, e foi feito de outro ponto de vista. Mas acho que é muito divertido", afirmou Almodóvar.

Um narrador com uma guitarra espanhola e uma mulher vestida de toureiro fumando charutos são alguns dos elementos que se destacam neste amalucado musical.

Desde o começo da obra uma voz se dirige aos espectadores em espanhol, como em alguns verbetes usados pelos protagonistas, como "a senhora", "amor" ou "querida".

A receita de gaspacho decorada com pílulas de Valium, um dos elementos cômicos chave do filme de Almodóvar, mantém seu protagonismo nesta obra.

"É uma promoção direta de uma parte de nossa gastronomia, o gaspacho e da cidade onde vivo, Madri. É um tributo claríssimo a Madri, à Espanha desse momento. Eu o tomo como uma homenagem a nossa cultura", afirmou o cineasta espanhol.

O grupo de mulheres que vivem situações amalucadas chega pelas mãos da protagonista, Pepa (Carmen Maura no filme), encarnada pela atriz inglesa Tamsin Greig.

Seline Hizli é Marisa, a jovem noiva do filho de Ivan - amor de Pepa, interpretada por Rossy de Palma no filme.

"Todos os atores e atrizes estão fantásticos, mas é verdade que Lucía (Haydn Gwynne no teatro) é preciosa e aqui está hilariante, maravilhosa", elogiou Rossy de Palma.

Os homens do elenco são Jérôme Pradon e Haydn Oakley, que interpretam Ivan e Carlos, pai e filho, e Ricardo Alfonso é o taxista.

Esta nova produção é dirigida por Barlett Sher.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo