PUBLICIDADE
Topo

Brasil se veste de branco para receber 2015

01/01/2015 01h39

Rio de Janeiro, 1 jan (EFE).- O país se vestiu nesta festa de Ano Novo de branco para dar as boas-vindas a 2015 entre altas temperaturas, shows e fogos de artifício, que no caso do Rio de Janeiro marcaram também o início das comemorações dos 450 da fundação da capital.

Pouco após a meia noite, a comemoração no Rio Janeiro foi parcialmente prejudicada durante alguns minutos quando uma das balsas que lançava os fogos de artifício pegou fogo perante o olhar de dois milhões de pessoas que se reuniram na praia de Copacabana.

O incidente não causou feridos e a festa prosseguiu com diferentes shows musicais distribuídos em 18 palcos, entre eles o do cantor Seu Jorge.

A empresa responsável de iluminar a chegada do Ano Novo no Rio de Janeiro foi a espanhola Pirotecnia Igual, que utilizou 11 balsas ancoradas a cerca de 400 metros da praia, uma das quais foi a que sofreu o incêndio depois que, segundo a primeira hipótese, um plástico pegou fogo.

Para comemorar os 450 anos da fundação do Rio, que se completam em 1º de março próximo, os fogos de artifício escreveram no céu o slogan "Rio 450".

Para a ocasião, o papa Francisco se dirigiu aos cariocas através de um vídeo transmitido durante a festa de Ano Novo.

O papa de origem argentina elogiou, em mensagem em português, os atributos da Cidade Maravilhosa, mas criticou "as contradições que mancham esta beleza".

"Por um lado, o contraste gerado pelas grandes desigualdades sociais: opulência e miséria, injustiças, violência... Por outro, temos o que poderíamos chamar de cidades invisíveis, grupos ou territórios humanos que possuem registros culturais particulares. Às vezes parece que existem várias cidades, cuja coexistência nem sempre é fácil em uma realidade multicultural e complexa. Mas diante deste quadro, não percamos a esperança", enfatizou Francisco.

Além dos atos da noite, durante o dia todo centenas de pessoas realizaram oferendas dedicadas a Iemanjá.

São Paulo também reuniu cerca de dois milhões de pessoas na Avenida Paulista, a principal via da cidade, onde fogos de artifício e shows, como as do cantor Michel Teló, também animaram a noite.