Topo

Entretenimento

Áustria lamenta morte de Udo Jürgens, um dos artistas mais renomados do país

21/12/2014 18h44

Viena, 21 dez (EFE)- A Áustria lamenta neste domingo a morte, aos 80 anos, do cantor e compositor Udo Jürgens, vítima de insuficiência cardíaca e um dos artistas mais reconhecidos do país em nível internacional, segundo a agência de notícias austríaca "APA".

Ganhador do festival Eurovision em 1966 com a música "Merci, Cherie", o cantor passou mal enquanto passeava neste domingo pela cidade suíça de Gottlieb e foi levado ao hospital de Münsterligen, onde faleceu.

O artista realizava uma turnê para promover seu último álbum, "Real Life", que já havia divulgado por Salzburgo (Áustria), Berlim e Munique (Alemanha) e que ia a mantê-lo ocupado durante a maior parte de 2015.

Tanto as autoridades austríacas como o ícones da cultura da Áustria e da Alemanha expressaram suas condolências pela morte de um dos maiores cantores da língua alemã.

A vencedora do festival Eurovision deste ano, a também austríaca Conchita Wurst, escreveu no Twitter: "Era um artista magnífico - Merci!".

O chanceler federal austríaco, Werner Faymann, declarou que Jürgens "não só era um embaixador da Áustria no mundo", mas também "sempre mostrou uma postura política com força a favor da democracia, e sem esquecer seu país".

O empresário de Jürgens, Freddy Burger, se mostrou "comovido e com uma dor enorme" devido ao falecimento do cantor.

"Após o sucesso dos últimos shows da turnê que estava em andamento, estamos todos impactados e comovidos por esta morte tão inesperada", disse Burger em comunicado.

O suesso de Jürgens na música começou nos anos 60, quando ganhou o festival Eurovision em 1966. Jürgens compôs cerca de mil canções ao longo da vida e vendeu mais de 100 milhões de discos, o que o tornou em um dos cantores austríacos de mais sucesso do último século.

Nascido na cidade austríaca de Klagenfurt, Jürgens se mudou para a Suíça em 1977, país do qual se tornou cidadão em 2007.

Mais Entretenimento