Entretenimento

Brasil celebra Dia da Consciência Negra com programação cultural e passeatas

20/11/2014 17h12

São Paulo, 20 nov (EFE).- Com uma variada programação artística e cultural, eventos acadêmicos, debates e passeatas, o Dia da Consciência Negra foi celebrado em várias cidades do país nesta quinta-feira.

No Rio de Janeiro, centenas de pessoas da ocupação Zumbi dos Palmares, em São Gonçalo, participaram de uma manifestação promovida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST).

Depois da passeata, muitos dos manifestantes foram à praia e outros participaram de atividades artísticas e religiosas na estátua erguida em homenagem ao herói da resistência escrava Zumbi dos Palmares.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 57% da população do país se considera negra ou mulata. De acordo com relatórios de ONGs, 53% dos homicídios no país é contra pessoas negras.

Em São Paulo, teve início a semana da Consciência Negra. O Vale do Anhangabaú, no centro da cidade, recebeu um show de artistas brasileiros e internacionais de diferentes gêneros.

A "Diáspora Musical Africana" reuniu os americanos Lurrie Bell e Jimmy Bo; a Banda Bola de Meia, Dj Hum e Lady Zu, Banda Black Rio e Paulinho da Viola; o nigeriano Keziah Jones e os jamaicanos do Inner Circle.

No Museu da Casa Brasileira se apresentou a cantora guineana Fanta Konatê, acompanhada pelo grupo Troupe Djembedon; enquanto no Museu Afro Brasil participaram a americana Toni Blackman, representante do hip-hop americano, e DJ Simone Lasdenas.

O Auditório de Ibirapuera foi palco para o concerto da Orquestra Afro-Brasileira, que prestou homenagem às religiões de origem africana. No Museu da Imagem e do Som (MIS) foi exibido o projeto "Samba, Chorinho e Cachaça", com uma degustação da culinária da Bahia.

No sábado e no domingo, o Memorial da América Latina sediará a festa literária e cultural "Afroétnica Flink Sampa", que este ano presta homenagem ao centenário da escritora Carolina de Jesus, ex-catadora de lixo cuja obra foi traduzida para 15 idiomas.

Vera Eunice, filha da escritora, participará de uma das conferências do encontro ao lado da americana Ilyasah Shabazz, filha do ativista negro Malcolm X, assassinado em 1965.

Na segunda-feira, a Faculdade Zumbi dos Palmares, a primeira do país criada para a população negra, realizará uma jornada de debates com personalidades da cultura negra como a ativista moçambicana Graça Machel, viúva do líder sul-africano Nelson Mandela.

Também participarão do evento Naomi Ruth King, cunhada do pastor evangélico americano Martin Luther King; e a Miss Universo 2012, a angolana Leila Lopes.

Os escritores Lopito Feijóo e Isabel Ferreira (Angola), Paulina Chiziane (Moçambique) e Vera Duarte (Cabo Verde), dez reitores de universidades americanas com maioria de estudantes negros e artistas e intelectuais brasileiros, liderados pela deputada e sambista Leci Brandão, completam a lista de participantes.

A entrega do 12º Troféu Raça Negra na Sala São Paulo homenageará Nelson Mandela; Yitayish Ayenew, escolhida em 2013 como a primeira rainha de beleza negra em Israel, e o sambista Martinho da Vila.

O Dia da Consciência Negra lembra o assassinato em 1695 de Zumbi dos Palmares, antigo líder do Quilombo dos Palmares no período colonial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo