Entretenimento

Itália prepara mais de mil iniciativas para cooperação com América Latina

10/11/2014 13h15

Roma, 10 nov (EFE).- A Itália prepara mais de mil iniciativas para a cooperação com a América Latina em um programa que tem a cultura como foco principal, mas que também busca colaboração em tecnologia, turismo e inovação.

O governo traçou como objetivos do "Ano Internacional da Itália na América Latina" mostrar a identidade e os valores italianos ao continente latino-americano. Para os países da América Latina, é a chance de se aproximar ainda mais da Europa.

A Itália busca promover iniciativas para os jovens, de modo a resgatar o interesse que as gerações anteriores tinham pelo país, mas que as atuais não sentem com tanta intensidade, explicaram nesta segunda-feira os organizadores do programa.

O subsecretário de Relações Exteriores e Cooperação Internacional, Mario Giro, afirmou que a intenção da Itália é apresentar "toda a riqueza do país" no continente latino-americano, uma região "muito próxima à Itália", à qual o país quer fazer "uma grande peregrinação".

Segundo ele, este Ano conjunto fomentará a cooperação pela cultura porque "influencia em todos os aspectos da Itália" e serve para "apresentar" o país ao mundo.

Representante do âmbito musical na apresentação do programa, o cantor Renzo Arbore disse que os artistas italianos querem "festejar a amizade com a América Latina", uma celebração onde a música deve servir para "expandir a cultura italiana e o amor ao país".

O vice-ministro de Relações Exteriores argentino, Eduardo Zuaín, declarou que os países latino-americanos são "democracias consolidadas com vontade de integração mundial", o que abre um caminho importante para a interação com a Itália.

Zuaín ressaltou o crescimento da região e os avanços na cooperação entre os países latino-americanos, com acordos como o Mercosul, no âmbito comercial, e comemorou a iniciativa. Segundo ele, a integração não deverá ser apenas entre os países do continente.

"Não queremos integração só entre nós, os países do continente, mas também com o resto do mundo. O primeiro passo é a Europa e, especificamente, Itália e Espanha são nossas portas", enfatizou.

O vice-ministro definiu a Itália como um país "amigo" e que deseja "troca e benefício mútuo", uma reciprocidade que não será feita apenas através da arte e da cultura, mas também graças ao trabalho conjunto em outros âmbitos como tecnologia, ciência, diplomacia e universidades.

Na cooperação artística, a exposição mais visada é "Pompeia. Demos ao passado um futuro melhor", uma mostra sobre os restos arqueológicos da cidade.

Em relação ao cinema, é previsto que a Itália seja convidada de honra no Festival de Cinema de Guadalajara, no México, além de marcar presença nos festejos de Mar del Plata, na Argentina, e em Cartagena, na Colômbia.

Também haverá atuações conjuntas no âmbito literário, com destaque para a participação do país europeu na Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, e em cooperação universitária com projetos científicos culturais promovidos pela Conferência de Reitores das universidades italianas.

Música, cinema, dança, ciência, tecnologia, responsabilidade social empresarial, turismo, moda, design e comércio são outros dos âmbitos do "Ano Internacional da Itália na América Latina". A programação definitiva estará disponível a partir de 1º de janeiro de 2015.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo