Entretenimento

"Cospobre": fantasias baratas fazem sucesso entre nerds brasileiros

Javier Roibás Veiga

Do Rio de Janeiro

02/11/2014 10h03

Criatividade, uma boa dose de humor e tudo aquilo que estiver em casa e que possa servir para imitar a vestimenta do seu personagem de ficção científica favorito é o necessário para participar do "Cospobre", um concurso que exibe alternativas baratas e que faz sucesso entre os nerds brasileiros.

O "Cospobre" é o irmão sem recursos do Cosplay (mistura das palavras inglesas costume —fantasia— e play —brincar—), uma forma de fantasia, originária do Japão, na qual os participantes tentam repetir, com toda pompa e circunstância, os detalhes e as vestimentas de personagens do mundo das histórias em quadrinhos, do cinema, do mangá e dos videogames.

Em 2011, três jovens criaram o primeiro concurso nacional de "Cospobre". Desde então, o termo se espalhou e, segundo contou à Agência Efe um de seus impulsores, Ivan Baroni, a cada ano há mais participantes.

"Normalmente, os nerds não têm muito dinheiro, mas muita imaginação. Com dois amigos criamos uma página, com cerca de 460 mil seguidores nas redes sociais, na qual fazemos humor para nerds e queríamos fazer algo engraçado implicando com o Cosplay", disse Baroni sobre a origem da ideia.

Conforme contou, as espetaculares fantasias usadas pelos adeptos do Cosplay nas grandes feiras e eventos de ficção científica podem chegar a R$ 15 mil e incluir até "efeitos de pirotecnia" para se aproximar ao máximo da "realidade".

"Obviamente, não é todo mundo que gasta isso, mas as pessoas costumam investir em torno de R$ 300 em uma fantasia de Cosplay. Nossa filosofia é que as pessoas usem a criatividade. Queremos que sejam empenhadas e que não gastem dinheiro. Usem o que tenham em casa para se fantasiar. É uma boa forma de se divertir e o resultado é muito engraçado", explicou Baroni à Efe.

Segundo ele, a cada ano, mais pessoas enviam as imagens de suas fantasias 'caseiras' para o concurso, mas apenas entre 60 e 100 fotos são selecionadas para participar.

"Se tudo sair conforme o previsto, a edição deste ano começa em 14 de novembro com as fotos chegando e um mês depois anunciaremos o ganhador", disse Baroni, que criou o concurso junto com seus amigos Luiz Fernando Giolo e Paulo Pourrat.

O jovem explicou à Efe que as fantasias mais comuns entre os participantes são as relacionadas aos filmes "de maior bilheteira no momento".

"No ano passado houve muitos fantasiados de "Thor" e de algum personagem de "Os Vingadores". O que queremos é premiar a originalidade na hora de escolher o personagem e a criatividade para fazer a fantasia", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo