Entretenimento

Cineasta espanhol diz haver "overdose de porcaria" em produções independentes

27/10/2014 22h20

Alba Gil.

São Paulo, 27 out (EFE).- O cineasta espanhol Eric Boadella afirma que "há uma overdose de porcaria" nas salas de cinema, uma situação que, de acordo com ele, impede que as produções independentes consigam obter espaço em uma indústria dominada por Hollywood.

Boadella, que participa da 38ª Mostra de Cinema de São Paulo, acaba de lançar seu primeiro longa-metragem; "Toastmaster", uma coprodução entre Espanha e Estados Unidos que homenageia a tradição armênia da "arte de brindar".

"Já é suficientemente difícil levar o cinema independente ao público para que haja tantos que não valem a pena", lamentou Boadella, que completou dizendo que "os filmes produzidos no exterior não são necessariamente melhores".

O cineasta, que mora em Los Angeles, criticou o fato de, na América Latina e na Espanha, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, os usuários não pagarem para assistir filmes na Internet.

"As pessoas tendem a acreditar que isso afeta somente o cinema comercial, mas na realidade afeta muito mais as produções independentes, pois o cinema comercial tem seu sistema de financiamento consolidado, portanto não precisa tanto das plataformas alternativas", opinou.

O diretor reconheceu este comportamento como sendo um "fenômeno cultural" e afirmou tê-lo experimentado. "Quando estou na Espanha sinto dificuldade para pagar por algo que não estou habituado", comentou.

Boadella, que antes de "Toastmaster" havia dirigido videoclipes e curtas-metragens amadores, conseguiu financiar seu primeiro longa graças ao crowdfunding - campanha de financiamento coletivo -, com o qual arrecadou cerca de US$ 40 mil.

Seguindo seu próprio conselho, Boadella escreveu, dirigiu e produziu "Toastmaster", filmado em inglês e armênio em apenas 14 dias, com a "câmera na mão e com um equipamento extremamente leve e prático".

Com o longa-metragem, Boadella pretende homenagear a comunidade armênia da Califórnia, composta por mais de 500 mil pessoas.

Boadella contou que a diretora de arte do filme é irmã do protagonista e que a casa onde o longa foi filmado é do tio do ator, que também criou trilha sonora.

"A família do produtor veio cozinhar e nos ajudar", lembrou Boadella, após afirmar que a filmagem foi cheia de acontecimentos.

O que mais gostou talvez tenha sido o mais doloroso. "Uma das cenas acaba com o ator dando um soco, que durante as filmagens acabou pegando em cheio no ator que perdeu um dente por causa disso, mas continuou atuando. No final das contas usamos no filme a cena do golpe verdadeiro", declarou aos risos.

"Outro dia o protagonista queimou o rosto, porque somos tão 'indies' que não levamos protetor solar. Precisamos ir a uma loja de cosméticos para que passar maquiagem nele, pois era justamente nesse que dia filmaríamos em primeiro plano", recordou.

"Toastmaster" chegou à mostra de cinema na maior cidade do Brasil depois de passar por vários festivais internacionais e ganhar prêmios de melhor diretor e melhor roteiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo