Entretenimento

Japão derruba probição de dança em boates após 0h, mas só de luz acesa

24/10/2014 01h19

Tóquio, 24 out (EFE).- O governo japonês aprovou nesta sexta-feira uma lei que acaba com a atual proibição de dançar nas discotecas a partir da meia-noite, mas estabelece como requisito que os locais estejam bem iluminados.

A nova legislação, que ainda precisa ser referendada pelo parlamento, foi aprovada após a mobilização da população, da campanha da indústria musical e de vários intelectuais contra o fato de boates serem consideradas e terem as mesmas limitações que os "bordéis".

A atual Lei de Controle da Moral Pública dos Negócios de Lazer (conhecida como "fueiho" em japonês) classifica as discotecas como lugares de "entretenimento para adultos", o que as obrigada a ter uma licença especial a fechar a meia-noite.

A atual legislação foi aprovada em 1948 em pleno pós-guerra e ocupação americana para tentar controlar a prostituição e os crimes relacionados aos "yakuzas".

Com a revisão aprovada pelo executivo, os locais serão classificados segundo sua iluminação, e aqueles que mantiverem um nível de luminosidade de menos de 10 luxes continuarão sendo considerados "lugares de alterne" e terão que fechar a meia-noite.

No entanto, a autoridades serão mais permissivas com quem superar esse nível de iluminação, que equivale ao de uma sala de cinema antes do início do filme, informou a agência "Kyodo".

Os donos de discotecas e casas de shows deram as boas-vindas ao gesto do governo por demonstrar compreensão e por não querer dificultar a promoção da cultura da dança no Japão.

Embora as autoridades tenham feito durante décadas vista grossa e permitido o florescimento da cultura "clubber" em Tóquio e Osaka, a polícia decidiu desempoeirar em 2010 a velha legislação após uma série de casos de tráfico de drogas e de incidentes violentos em Osaka.

Diversos clubes e bares da cidade portuária sofreram batidas e detenções, e em Tóquio a Polícia realizou várias intervenções deste tipo em discotecas.

Um coletivo civil reuniu 200 mil assinaturas de apoio à mudança da lei e contou com o apoio público de músicos como Ryuichi Sakamoto.

Desde junho um comitê parlamentar formado por deputados do governante Partido Liberal-Democrata (LDP) e por 60 advogadoss independentes trabalhou na proposta legislativa aprovada hoje pelo governo e que pretende acabar com a considerada anacrônica proibição de dançar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo