Topo

Livros e HQs

Poeta Thiago de Mello pede integração cultural da América Latina

Sebastián Silva/EFE
24.set.2014 - O poeta brasileiro Thiago de Mello participa de um debate na sede da Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal), no Chile Imagem: Sebastián Silva/EFE

De Santiago

25/09/2014 14h26

O poeta brasileiro Thiago de Mello pediu em Santiago para que as pessoas contribuam com a integração cultural "de todos os países da América Latina", porque "ainda não nos conhecemos bem".

"Pedimos a todos, e especialmente à Cepal, para participar do trabalho da integração cultural de todos os nossos povos, já que ainda não nos conhecemos bem", disse o poeta, de 88 anos, durante uma roda de conversa realizada ontem na sede da Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal).

Acadêmicos, funcionários de organismos internacionais, diplomatas e personalidades do mundo cultural chileno participaram do encontro com o autor de "Horóscopo para os que Estão Vivos", "Os Estatutos do Homem" e "A Canção do Amor Armado", entre outras obras.

José Antonio Prado, secretário-executivo adjunto da Cepal, destacou que a poesia de Thiago de Mello "ressoa em todos os lugares do Brasil, da América Latina e do mundo e é fonte permanente de inspiração para os que desejam e lutam por um mundo melhor".

Bolívia e Chile

O autor, nascido no Amazonas, recitou no encontro algumas passagens de sua obra e repassou sua relação com a Bolívia e o Chile, países em que ficou exilado durante o golpe militar de 1964.

"Aprendi que a verdade é a única coisa que importa. Devemos trabalhar para mudar o que é necessário mudar, cada um a partir de seu próprio lugar", declarou Mello, que ressaltou que a cultura "não é somente arte, mas toda a vida de um povo e sua capacidade criadora".

"Por isso, os ministérios de cultura não deveriam se ocupar somente da 'arte', ou então deveriam mudar o nome para ministérios da 'cultura artística'", manifestou.

Reconhecido defensor do meio ambiente e da Floresta Amazônica, Thiago de Mello pediu também pela diminuição dos efeitos da mudança climática.

"As consequências do aquecimento global já não podemos evitar, mas cada um de nós pode dar sua contribuição para atenuá-las, pois a vida do planeta está em perigo", assinalou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs