Livros e HQs

Livro póstumo de José Saramago será lançado no Brasil em outubro

Da EFE, em Lisboa

23/09/2014 15h04

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!", um romance contra o tráfico de armas, é a obra póstuma deixada pelo escritor português José Saramago, prêmio Nobel de literatura. Publicado nesta terça-feira (23) na terra natal do escritor, o livro será lançado no dia 1º de outubro na Espanha. No brasil, a obra chega no dia 3 de outubro.

Pilar del Río, sua viúva e tradutora para o espanhol, explicou à Agência EFE que o livro de Saramago (1922-2010) é uma mensagem contra "a violência, a guerra e a barbárie" em um mundo no qual cada vez há mais presença de armas, tanto na Europa como na América Latina e no Oriente Médio.

"Publicamos os textos como estavam", acrescentou a jornalista espanhola, que sustentou que os capítulos deixados pelo escritor funcionam perfeitamente como um relato.

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!", título extraído de um verso do dramaturgo português Gil Vicente, é um livro inacabado que o próprio autor tinha começado no final de 2009 e escrito até fevereiro de 2010. Quatro meses depois, Saramago morreu na Ilha de Lanzarote (no arquipélago das Ilhas Canárias, Espanha) aos 87 anos.

A obra do primeiro e único escritor de língua portuguesa a conquistar o Prêmio Nobel de Literatura (1998) tem cerca de 110 páginas.

Divulgação
Capa do livro "Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas", de José Saramago Imagem: Divulgação

Contra a barbárie

O texto, que mostra o absurdo no qual os humanos muitas vezes se envolvem, conta, além disso, com ilustrações do prêmio Nobel alemão Günter Grass na capa e um posfácio do ensaísta e poeta espanhol Fernando Gómez Aguilera, um especialista na obra do literato português. A edição brasileira traz ainda ensaios de Roberto Saviano e Luiz Eduardo Soares.

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!" indaga as contradições entre um homem obsessivo com as armas e uma mulher que as detesta.

Ambos, que são marido e mulher, vivem uma trama com outros personagens relacionados com o mundo das armas e sua indústria. Acima de tudo, o objetivo deste lançamento é fazer uma afirmação contra "a barbárie" e a guerra, disse Del Río.

Saramago, autor de romances como "Ensaio Sobre a Cegueira" (1995) ou "O Ano da Morte de Ricardo Reis" (1984), promoveu também a Fundação José Saramago, criada em 2007 para assumir, tanto na letra como no espírito, a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O escritor português nascido na aldeia de Azinhaga em 1922 editou sua primeira obra, "Terra do Pecado", em 1947, e cultivou também outros gêneros, como o ensaio, os artigos e contos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Página Cinco
Página Cinco
AFP
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
DW
Página Cinco
Da Redação
Da Redação
Página Cinco
Roberto Sadovski
Página Cinco
EFE
Página Cinco
EFE
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
Da Redação
BBC
BBC
Página Cinco
UOL Música
Página Cinco
do UOL
UOL Jogos
EFE
Página Cinco
AFP
Página Cinco
do UOL
UOL Jogos
EFE
Página Cinco
Página Cinco
Página Cinco
AFP
Página Cinco
EFE
AFP
BBC
Página Cinco
UOL Jogos
UOL Jogos
Página Cinco
AFP
Página Cinco
do UOL
Topo