Topo

Livros e HQs

Livro póstumo de José Saramago será lançado no Brasil em outubro

Da EFE, em Lisboa

23/09/2014 15h04

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!", um romance contra o tráfico de armas, é a obra póstuma deixada pelo escritor português José Saramago, prêmio Nobel de literatura. Publicado nesta terça-feira (23) na terra natal do escritor, o livro será lançado no dia 1º de outubro na Espanha. No brasil, a obra chega no dia 3 de outubro.

Pilar del Río, sua viúva e tradutora para o espanhol, explicou à Agência EFE que o livro de Saramago (1922-2010) é uma mensagem contra "a violência, a guerra e a barbárie" em um mundo no qual cada vez há mais presença de armas, tanto na Europa como na América Latina e no Oriente Médio.

"Publicamos os textos como estavam", acrescentou a jornalista espanhola, que sustentou que os capítulos deixados pelo escritor funcionam perfeitamente como um relato.

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!", título extraído de um verso do dramaturgo português Gil Vicente, é um livro inacabado que o próprio autor tinha começado no final de 2009 e escrito até fevereiro de 2010. Quatro meses depois, Saramago morreu na Ilha de Lanzarote (no arquipélago das Ilhas Canárias, Espanha) aos 87 anos.

A obra do primeiro e único escritor de língua portuguesa a conquistar o Prêmio Nobel de Literatura (1998) tem cerca de 110 páginas.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/saramago-1411508039248.vm')

Contra a barbárie

O texto, que mostra o absurdo no qual os humanos muitas vezes se envolvem, conta, além disso, com ilustrações do prêmio Nobel alemão Günter Grass na capa e um posfácio do ensaísta e poeta espanhol Fernando Gómez Aguilera, um especialista na obra do literato português. A edição brasileira traz ainda ensaios de Roberto Saviano e Luiz Eduardo Soares.

"Alabardas, Alabardas! Espingardas, Espingardas!" indaga as contradições entre um homem obsessivo com as armas e uma mulher que as detesta.

Ambos, que são marido e mulher, vivem uma trama com outros personagens relacionados com o mundo das armas e sua indústria. Acima de tudo, o objetivo deste lançamento é fazer uma afirmação contra "a barbárie" e a guerra, disse Del Río.

Saramago, autor de romances como "Ensaio Sobre a Cegueira" (1995) ou "O Ano da Morte de Ricardo Reis" (1984), promoveu também a Fundação José Saramago, criada em 2007 para assumir, tanto na letra como no espírito, a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O escritor português nascido na aldeia de Azinhaga em 1922 editou sua primeira obra, "Terra do Pecado", em 1947, e cultivou também outros gêneros, como o ensaio, os artigos e contos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!