Entretenimento

Brasileiro é destaque em feira de arte latino-americana em Londres

Divulgação
Imagem de "Alba", uma coelha transgênica verde fluorescente. "Bioarte" do brasileiro Eduardo Kac Imagem: Divulgação

Alejandra Olcese

12/06/2014 17h19

A Pinta, a mais importante mostra de Londres sobre a arte contemporânea latino-americana, inaugurou nesta quinta-feira (12) em Londres com a participação de mais de 50 galerias internacionais.

A obra do brasileiro Eduardo Kac, pioneiro da "bioarte" e conhecido por suas controvertidas criações, como "Alba", uma coelha transgênica verde fluorescente, e "Edunia", uma petúnia cruzada com o DNA do próprio artista, é destaque na feira.

Quadros, esculturas, fotografias, móveis, cerâmicas, instalações e projetos audiovisuais decoram desde hoje até no domingo o centro de exposições de Earls Court, no luxuoso bairro de Chelsea.

"A feira chega renovada, com novas atrações, novas galerias e novos 'shows'", contou à Agência Efe o diretor, Mauro Herlitzka, que explicou que, embora participem galerias de Itália, Bélgica, França e Alemanha, toda a arte à venda é latino-americana ou ibérica.

Da Espanha veio uma coleção de arte geométrica abstrata, formada por quadros e gravuras em branco e preto que foram colocadas no início do percurso e que dão as boas-vindas aos visitantes.

"Uma das coleções mais relevantes é esta mostra museística de toda a abstração geométrica espanhola, principalmente nos trabalhos em branco e preto dos anos 50 a 70", ressaltou Herlitzka.

A partir dessa parede inicial em branco e preto, as cores vão se sucedendo até se combinarem com aromas exóticos, como na instalação da artista boliviana Sonia Falcone, inspirada em uma de tamanho e de cobre, com a qual representou o país na 55ª edição da Bienal de Veneza.

Uma estrutura de madeira leve que gira, uma instalação formada por três fotografias de estádios de futebol de onde literalmente sai a grama até cair ao solo, uma peça formada por guarda-chuvas quebrados e várias colagens de papel completam a mostra.

A novidade desta quinta edição de Pinta é uma seção de fotografia latino-americana que inclui várias instantâneas do compositor e pianista britânico Michael Nyman, que atualmente vive na Cidade do México.

Algumas galerias exibem obras de protesto, como uma espanhola formada por cartazes com slogans como "Se não nos deixam sonhar, então não os deixaremos dormir", "Spanish Revolution" e "Indignados".

Uma retrospectiva batizada de "Pinta Project" reúne obras que homenageiam mulheres que foram influentes na percepção que se teve da arte latino-americana durante décadas e que contribuíram para sua "constante inovação", explicou Herlitzka.

O diretor da feira se mostrou seguro do sucesso desta edição da feira e apontou que o projeto está muito consolidado e houve um crescimento de público nas edições anteriores que esperam se mantenha.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo