Entretenimento

Rapper porto-riquenho fará 1º show após 11 anos de prisão

16/05/2014 13h02

San Juan, 16 mai (EFE).- O rapper porto-riquenho Tempo realizará amanhã, neste sábado, sua primeira apresentação no país após cumprir 11 anos e seis meses de prisão por tráfico em várias prisões, um show que contará com a participação do reggaeton de Daddy Yankee e Wisin.

O Coliseu de Puerto Rico José M. Agrelot, o principal palco de shows em San Juan, é o lugar onde David Sánchez Badillo, o Tempo, se reencontrará com seus fãs, que esperaram mais de uma década para ver esse show.

Em declarações à Agência Efe, Daddy Yankee, um dos convidados do show, intitulado "Freedom", disse se sentir "muito contente" com o retorno de Tempo, não somente à música, mas "mais por ele, como ser humano".

"Eu estive bem por dentro de todo seu processo quando ele esteve preso. Impacta-me porque ele sonhou com isto", ressaltou Daddy Yankee ao falar de seu colega, que sempre apoiou com a iniciativa "Free Tempo", desde que foi detido em 2002.

Os outros artistas que participarão do show de amanhã, produzido por Paco López, são J Álvarez, o duo de J-King e Maximan, Guelo Star, Getto e Gastam.

Tempo, de 36 anos, foi detido em outubro de 2002 junto ao falecido produtor Francisco Tomás Muriel, conhecido como "Buddha" (1973-2007), acusado de crimes relacionados com tráfico de drogas, já que uma carga de 30 quilos de heroína foi encontrada com eles.

Em junho de 2004, Tempo foi declarado culpado e sentenciado por distribuição de drogas e posse ilegal de armas.

No entanto, seus advogados conseguiram reduzir a pena imposta em 2004, fixada inicialmente em 24 anos de prisão.

"Buddha", quem morreu em janeiro de 2007 por complicações respiratórias, foi exonerado em julho de 2004 das acusações atribuídas e foi posto em liberdade.

Tempo retornou à ilha em agosto de 2013 para cumprir seus últimos seis meses em uma casa de adaptação social.

Quando estava perto de acabar sua pena, Tempo lançou um disco digital gratuito, "Free Music", que conta com colaboração de Daddy Yankee, Polonês, Arcanjo e Ñengo Flow, entre outros rappers.

Antes desse trabalho, Tempo lançou "Free Tempo: Victory", que foi acompanhado por um documentário produzido pelo cineasta porto-riquenho Carlos Pérez e sua companhia Elastic People.

Essa filmagem, indicada ao Grammy Latino em 2009 na categoria de melhor vídeo musical versão curta, inclui a entrevista mais recente de Tempo, gravada na prisão federal FCC Coleman, na Flórida (EUA.), assim como a cobertura da gravação da faixa "Porque sou Tempo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo