Topo

Entretenimento

García Márquez intercedeu para que Fidel Castro libertasse poetas cubanos

18/04/2014 09h20

Paris, 18 abr (EFE).- O ex-ministro de Cultura francês Jack Lang prestou nesta sexta-feira homenagem a Gabriel García Márquez, de quem lembrou que sua amizade com Fidel Castro permitiu que o líder cubano libertasse vários poetas presos, que foram recebidos na França.

Lang, ministro socialista durante o mandato do presidente François Mitterrand (1981-1995), lembrou em comunicado que a relação de "fidelidade e de amizade" entre García Márquez e Castro permitiu que o escritor se reunisse com o líder cubano em 1982.

O ex-ministro explicou que "graças" ao escritor colombiano se obteve "a libertação de vários poetas presos que depois acolhemos na França".

"Embora às vezes fosse controvertido por seus compromissos políticos, é admirado ao mesmo tempo pelas elites e os povos da América Latina e do conjunto dos países do mundo", disse Lang, que convidou García Márquez para a posse de Mitterrand em Paris, em 1981.

Após a cerimônia, o escritor acompanhou o então chefe de Estado a uma viagem a Cancún, no México, e Jack Lang foi convidado por ele para a Colômbia, para convencer as autoridades do país a criar um Ministério de Cultura.

O atual diretor do Instituto do Mundo Árabe de Paris disse que seu "amigo incomparável era sobretudo um escritor que dominou a cena mundial da cultura com toda a potência de suas epopeias coloridas e ofegantes", um gigante da literatura latino-americana".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento