Entretenimento

Zuckerberg se queixa perante Obama dos abusos governamentais na internet

13/03/2014 19h54

Los Angeles (EUA.), 13 mar (EFE).- O líder do Facebook, Mark Zuckerberg, recorreu nesta quinta-feira a sua rede social para expressar sua indignação pelas práticas das autoridades dos EUA na internet ao considerar que estão causando "um prejuízo" que terá consequências, uma queixa que envolveu até o presidente Barack Obama.

Zuckerberg afirmou que se sente "frustrado" e "confuso" perante as "repetidas informações sobre o comportamento do governo dos Estados Unidos", como disse em sua carta que foi divulgada justo um dia depois que a "The Intercept" divulgou que a Agência de Segurança Nacional (NSA) usava o Facebook como álibi para sua espionagem.

Segundo essa publicação do jornalista Glenn Greenwald, que filtrou os polêmicos documentos originais do ex-técnico da NSA Edward Snowden, as autoridades americanas mascaram seus servidores como se fossem os do Facebook para se infiltrar em computadores de pessoas de seu interesse e ter acesso a seus dados.

"Quando nossos engenheiros trabalham incansavelmente para melhorar a segurança, nós imaginamos que estamos nos protegendo de criminosos, não de nosso próprio governo", declarou Zuckerberg, para quem o governo não deveria ser "uma ameaça".

"Chamei o presidente Obama para expressar minha frustração sobre o prejuízo que o governo está criando para todo nosso futuro. Infelizmente, parece que demorará muito tempo em (iniciar ) uma verdadeira e completa reforma", comentou.

O executivo-chefe de Facebook reivindicou "muita mais transparência" das autoridades para que os usuários não percam a confiança na rede.

"Para que a internet seja forte, necessitamos que siga sendo segura", acrescentou.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo