Entretenimento

Rocky Balboa dança e canta em musical da Broadway

Andrew Kelly/Reuters
Sylvester Stallone apresenta os atores Margo Seibert e Andy Karl, que interpretam Adriam e Rocky, na pré-estreia do musical "Rocky" na Broadway, em Nova York, em fevereiro Imagem: Andrew Kelly/Reuters

Ruth E. Hernández Beltrán

De Nova York (EUA)

12/03/2014 18h24

A história de Rocky Balboa, o boxeador em que ninguém levava fé e estrela do filme "Rocky", que levou Sylvester Stallone à fama em 1976, chega a Broadway nesta quinta-feira (13) com autorização do próprio ator e espetaculares coreografias pugilistas.

O musical "Rocky", dirigido por Alex Timbers, é protagonizado por Andy Karl e Margo Seibert, e esconde um toque latino com a presença de Luis Salgado, dançarino e coreógrafo porto-riquenho que interpreta Rizzo, amigo do protagonista.

Depois de uma temporada em Berlim e algumas pré-estreias, as cortinas se abrirão na quinta no Winter Garden, uma produção de Stage Entertainment que custou mais de US$ 16,5 milhões, mas que confiou em Karl, em seu primeiro papel estelar na Broadway, e Seibert, atriz estreante que interpretará Adrian.

Com sua atuação, Karl revalida o desafio de interpretar o já icônico Rocky Balboa em um musical que conta com uma espetacular e versátil cenografia, que recorre, além disso, ao uso de vídeos.

"Rocky" será a primeira obra que o Winter Garden receberá desde 2000, quando "Mamma Mia" começou ali suas apresentações que se estenderam por 13 anos. Antes, "Cats" esteve no mesmo palco por 18 anos.

Luis Salgado, que em 2008 criou R.Evolución Latina com atores hispânicos na Broadway, disse em entrevista à Agência Efe que Rizzo é italiano, mas ele coloca toques latinos no personagem.

O boxe não é um mundo desconhecido para ele. Salgado nasceu em uma família de pugilistas e na adolescência praticou o esporte.

"É uma paixão que carrego desde pequeno. Peguei isso do meu pai que foi boxeador 'amador', e muitos da família são pugilistas", disse.

Aos 32 anos, já participou do corpo de baile do premiado musical "In The Heights", foi assessor do coreógrafo, e atuou em "Mulheres à beira de um ataque de nervos", entre outras obras da Broadway e off-Broadway.

O porto-riquenho destacou que Stallone, que também escreveu o roteiro do filme que ganhou três prêmios Oscar, incluído o de melhor filme, conseguiu com que o público vivesse intensamente cada cena, sobretudo a luta final.

"Rocky", o filme, teve cinco entregas, a última em 2006, e foi rodado em apenas 28 dias com o orçamento de US$ 1,1 milhão, convertendo-se rapidamente em um sucesso que arrecadou mais de US$ 117 milhões nos Estados Unidos.

"Essa experiência servirá para, eventualmente, fazer um melhor teatro latino, para seguir construindo novas histórias e produções, para aplicá-lo em como ensinamos aos nossos artistas no R.Evolución Latina. Quero ser um dos que constrói o cinema, a televisão, o teatro para nossa gente", afirmou.

Mais Entretenimento

Topo