Entretenimento

Buenos Aires quer transformar "cafezinho" em patrimônio imaterial da Unesco

11/03/2014 16h27

Buenos Aires, 11 mar (EFE).- O governo municipal de Buenos Aires quer que o hábito de tomar café nos tradicionais bares da cidade seja declarado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, informa nesta terça-feira a imprensa local.

Sob o título de "hábito cultural em torno de tomar café em Buenos Aires", o Ministério da Cultura da capital argentina pediu à secretaria da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco que este costume tenha a mesma categoria que o tango adquiriu em 2009.

"É preciso ver o conceito do hábito, que envolve a literatura e a música, e não ver o lado físico. Quantas vezes nos dizemos 'tomamos um café e resolvemos? '", assegurou o ministro argentino de cultura, Hernán Lombardi, em declarações ao jornal "La Nación".

De acordo com Lombardi, o objetivo da iniciativa é "dar valor" à tradição e, para isso, é necessário destacar "os fatos, as pessoas, os traços comuns que tem o hábito de tomar café para que seja considerado único e irrepetível".

Em novembro, a Unesco opinará se aceita, rejeita ou considera insuficientes os argumentos apresentados pelo governo municipal de Buenos Aires.

Buenos Aires conta com 72 bares notáveis, denominação que recebem os tradicionais cafés que refletem a essência da cidade, sua cultura e costume.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo