Entretenimento

Andy Warhol lidera lista de artistas com mais vendas em leilões em 2013

Reprodução
Em ''Marilyn'' (1962), de Andy Warhol, encontramos as principais características da Pop Art: por meio dos conceitos da publicidade, usando cores fortes e brilhantes, o artista faz uma crítica direta e irônica à sociedade consumista Imagem: Reprodução

Paris (França)

17/02/2014 12h54

O artista americano Andy Warhol (1928-1987) foi o artista que mais arrecadou em vendas nos leilões durante 2013, um ano em que essa atividade cresceu 13,16%, informou nesta segunda-feira (17) a empresa especializada Artprice.

Nesse período, o volume de vendas das casas de leilões alcançou US$ 12 bilhões, frente aos US$ 10,6 bilhões do ano anterior.

O relatório da Artprice, que não menciona as obras leiloadas e que terá sua versão completa publicada somente no dia 4 de março, também detalha que Warhol tomou o primeiro posto da lista do nova-iorquino Jean-Michel Basquiat (1960-1988), que foi a principal estrela durante dois anos consecutivos e que, agora, caiu ao quarto lugar.

Depois de Warhol, que arrecadou US$ 367,4 milhões com suas criações, o pintor espanhol Pablo Picasso (1881-1973), com US$ 361,3 milhões, aparece na segunda posição, enquanto Daqian Zhang (1899-1983), considerado o artista plástico chinês mais importante do século XX, fecha o pódio dos artistas mais cotados em leilão com US$ 291,6 milhões.

A lista ainda inclui o chinês Baishi Qi (1864-1957), o britânico Francis Bacon (1909-1992) e o único artista vivo da classificação, o alemão Gerhard Richter, além do americano Roy Lichtenstein (1923-1997), do franco-chinês Wou-ki Zao (1921-2013) e do impressionista francês Claude Monet (1840-1926).

A China, por outro lado, revalidou sua liderança como principal país comprador (34,92% do mercado global). As aquisições do gigante asiático cresceram 21,31% em relação a 2012, o que serviu para reafirmar sua primeira posição frente ao mercado americano, que representou 34,39% do total, e do britânico, que supôs 18,13% do global, e se colocou em terceiro lugar.

Em relação às casas de vendas, a britânica Christie's (US$ 3,55 bilhões) e a americana Sotheby's (US$ 3,1 bilhões) lideraram a lista e, inclusive, somaram mais volume que seus sete concorrentes imediatos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo