Entretenimento

Peças de Picasso são vendidas por R$ 5,78 milhões em Londres

EFE
Uma das jarras pintadas por Pablo Picasso Imagem: EFE

05/02/2014 15h46

Três jarras de cerâmica e terracota que o artista espanhol Pablo Picasso (1881-1973) criou em 1950 foram vendidas nesta quarta-feira (5) por 1,48 milhão de libras (R$ 5,78 milhões) em um leilão de arte modernista e impressionista em Londres.

A casa londrina Christie's colocou à venda as três peças em lotes separados dentro de um leilão mais amplo, no qual também foi vendido o quadro "Jarra laranja e azul", pintado pelo espanhol em 1937, que foi arrematado por 482 mil libras (R$ 1,67 milhão)

A jarra de Picasso que foi leiloada é "Grand vase aux femmes voilés", uma peça de terracota pintada de branco, vermelho e preto, na qual o pintor desenhou mulheres cobertas com véus, que alcançou 662,5 mil libras (R$ 2,59 milhões).

Outra jarra de terracota, na qual o artista pintou dançarinas, foi vendida por 506,5 mil libras (R$ 1,98 milhão), enquanto uma jarra da coleção de pratos "Service Visage Noir", decoradas com cabeças de faunos sobre fundo preto, alcançou 314,5 mil libras (R$ 1,23 milhão).

Picasso criou estas jarras entre o final de 1950 e o começo de 1951 na Côte D'Azur francesa, onde, aos 64 anos, tinha descoberto sua paixão pelo cerâmica na casa Madoura em Vallauris.

Nessa oficina ao sul da França, o artista malaguenho explorou novas técnicas criativas e combinou a pintura, o desenho e a gravura com a escultura para criar peças decoradas com suas musas e com animais e criaturas míticas do mediterrâneo.

A joia do leilão de Christie's foi um quadro de Marc Chagall (1887-1985), que foi vendido por 662,5 mil libras (US$ 1,08 milhão).

Destacaram-se também obras como "Anêmonas em uma jarra verde" do francês Pierre-Auguste Renoir, que foi arrematado por 602,5 mil libras (US$ 985 mil), "Rosas em uma jarra" de Henri Fantin-Latour (1836-1904), que alcançou 482,5 mil libras (US$ 787 mil), e "Vista de Saint-Tropez", do francês Maximilien Luze (1858-1941), que alcançou 362,5 mil libras (US$ 590 mil).

Neste leilão, a Christie's iria colocar à venda mais de 50 obras do artista catalão Joan Miró, propriedade de Estado português, mas a casa londrina anunciou ontem à noite que cancelava a venda por "incertezas legais criadas pela disputa em curso", que impediam "vender essas obras com segurança".

A decisão afetou um total de 85 obras do espanhol que a Christie's iria pôr à venda entre ontem e hoje e com as quais esperava arrecadar cerca de 35 milhões de euros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo