Entretenimento

Ex-mulher de magnata compra quadro de Bacon por valor recorde, diz jornal

Reprodução
Obra "Três Estudos de Lucian Freud", de Francis Bacon Imagem: Reprodução

Em Nova York (EUA)

16/01/2014 14h27

Elaine Pascal Wynn, a ex-esposa do magnata de cassinos Steve Wynn, foi a compradora de um quadro de Francis Bacon que em novembro foi arrematado por US$ 142,4 milhões, batendo o recorde de obra mais cara já vendida em um leilão, segundo informa nesta quinta-feira (16) o "Wall Street Journal".

A identidade do comprador de "Três estudos de Lucian Freud" foi mantida em segredo e o jornal cita duas pessoas não relacionadas com a operação.

Uma semana depois do leilão, o jornal "New York Post" informou que a compradora era Mayasa bin Hamad Al-Thani, a irmã do emir do Catar e uma das pessoas mais poderosas no mundo da arte, já que se ocupa das aquisições para o novo Museu Nacional do Catar, para o qual adquiriu várias obras contemporâneas.

Segundo o jornal, o leilão ficou mais interessante depois que o quadro foi exibido temporariamente em dezembro no Museu de Arte Moderna de Portland (EUA.). e agora a grande dúvida é o que fará a compradora com o quadro.

O jornal lembra que Elaine Pascal Wynn faz parte do conselho de direção do Museu de Arte do Condado de Los Angeles, entidade que não possui nenhuma obra de Bacon, o que sugere que talvez poderia ser doado para essa instituição.

A publicação ainda acrescenta que Elaine, de 71 anos, também mantém vínculos com instituições culturais dos estados de Nevada e Idaho, nos quais tem casas. Uma porta-voz dela não quis fazer comentários.

Elaine Pascal Wynn se casou e se divorciou duas vezes de Steve Wynn e ainda faz parte da direção da companhia de cassinos. A revista Forbes avaliava no ano passado sua fortuna em US$ 1,9 bilhão.

"Três estudos de Lucian Freud" foi leiloado em 12 de novembro passado em Nova York pela Christie's por US$ 127 milhões (US$ 142,4 milhões com impostos e comissões), superando o quadro "O grito", de Edvard Munch, que alcançou em 2012 US$ 119,5 bilhão, até então a obra mais cotada em um leilão.

No entanto, a quantidade mais alta paga por uma obra de arte seria US$ 250 milhões que teria desembolsado a família real do Catar pelo quadro "Os jogadores de cartas", de Paul Cézanne, em uma transação privada, segundo uma informação de 2012 da revista "Vanity Fair" que não foi confirmada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo