Topo

Entretenimento

Homem mais rico da China compra obra de Picasso por US$ 28 milhões

Reprodução
"Claude e Paloma", de Pablo Picasso, é arrematada por US$ 28,1 milhões e, Nova York Imagem: Reprodução

06/11/2013 08h41

O empresário Wang Jianlin, o homem mais rico da China e presidente do grupo imobiliário e de entretenimento Wanda, adquiriu a obra "Claude e Paloma", de Pablo Picasso, por US$ 28,1 milhões em um leilão organizado nesta semana pela casa de leilões Christie's, em Nova York.

A compra é a primeira que uma companhia chinesa efetua no Ocidente de um dos quadros do artista espanhol.

"Estamos contentes de ter comprado a obra por este preço, especialmente com a desaceleração da economia mundial, porque outra pintura de Picasso, o 'Menino com Cachimbo', foi vendida por US$ 104,16 milhões em 2004", ressaltou hoje o encarregado das coleções de arte de Wanda, Guo Qingxiang.

Além disso, Qinqxiang acrescentou que a pintura, cujo valor estimado de saída era de US$ 12 milhões, era "das favoritas de Picasso", já que a teve pendurada "em sua oficina até sua morte".

"Claude e Paloma" foi terminada em 1950. A pintura mostra a filha de Picasso, de quase um ano, sentada junto a seu irmão de três.

A obra "Claude e Paloma" fazia parte de uma coleção privada que saiu à venda na segunda-feira em Nova York, em um leilão que esteve abaixo das expectativas.

Após a compra do quadro de Picasso, Wang Jianlin, ao quem a revista "Hurun" nomeou em agosto o homem mais rico da China com um patrimônio superior aos US$ 22 bilhões, continua enriquecendo sua coleção de arte, que já conta com várias obras de artistas chineses de renome, como Wu Guanzhong, Shi Qi e Li Keran, segundo indicou Guo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento