PUBLICIDADE
Topo

Twitter e a arte em 140 caracteres

17/09/2013 10h02

Pilar Martín.

Madri, 17 set (EFE).- A rede social Twitter se transformou em uma nova ferramenta artística desde que alguns de seus usuários mais habilidosos deram rédeas à arte de desenhar com caracteres, o que fez nascer uma nova forma de arte, a "TwittertArt".

A partir do celular ou do computador, os 140 caracteres permitidos pelo Twitter para publicar mensagens podem se transformar em paisagens, desenhos incríveis ou informações ilustradas.

Jornalista, escritor e especialista em redação nas redes sociais, o espanhol Mario Tascón é um dos pioneiros nesta área com tweets como o que publicou em 11 de setembro em memória ao atentado contra as Torres Gêmeas de Nova York.

"Meus tweets têm mais carga política, o 'TwitterArt' é mais estético, é uma espécie de alarde com a ferramenta", contou Tascón à Agência Efe.

Um dos melhores e mais ativos tuiteiros nesta arte 2.0 é o designer gráfico argentino Horacio Rogoski, que começou a "animar" sua conta pessoal há quatro anos ao ver "o tremendo caos que existia no Twitter" e levou a sério o ditado "uma boa imagem vale mais do que mil palavras" para mudar a forma de se comunicar com seus seguidores.

Desenhar a cara de um cachorro ou ilustrar informações, como as goteiras que o Congresso dos Deputados da Espanha sofreu há dias, feitos por Rogoski e Tascón respectivamente, não é fácil, mas tampouco impossível.

O tempo que dedicam a ilustrar o Twitter não é maior do que o que muitos outros, menos habilidosos, utilizam para escrever um tweet simples só com letras.

"Tudo depende da complexidade do desenho, os que realizei em um só tweet desenhei e publiquei em 20 minutos; os maiores, com dois ou mais tweets, podem levar uma hora ou mais", explicou Rogoski.

Tascón, com um estilo totalmente diferente, mistura imagem com texto e conta não demorar "mais que cinco ou dez minutos de programação", já que, "com o tempo", passou a reaproveitar "peças, cópias e misturas de tweets anteriores".

No início, disse Tascón, era muito difícil, e aspectos hoje tão simples como o de partir uma linha para a próxima (agora basta dar um "enter") há apenas seis meses "custava a vida".

"Em breve começarei a colorir meus desenhos em escala de cinza. Eles são feitos com uma técnica muito distinta da que uso atualmente. Estou estudando e produzindo um sistema para desenhá-los fácil e rapidamente", declarou Tascón.

E sempre, ou quase sempre, utilizar somente 140 caracteres torna a prática "mais difícil ainda" como conseguir fazer uma versão da "Monalisa".

Este tem sido um dos sucessos do Twitter, uma companhia que está prestes a abrir capital na bolsa: como fazer de algo tão simples e elementar uma arte que conta com milhares de adeptos e que já percebem diferentes correntes de estilos no mundo todo.