Entretenimento

Cantora Clarice Falcão lota Circo Voador e critica deputado Marco Feliciano

24/08/2013 12h59

(Corrige nome do deputado Marco Feliciano).

Luísa Dalcin.

Río de Janeiro, 24 ago (EFE).- O talento e o carisma de Clarice Falcão, que transformaram a cantora de apenas 23 anos em um fenômeno da internet, arrastaram uma multidão de fãs em um show que lotou o Circo Voador, no bairro da Lapa no Rio de Janeiro, na noite da última sexta-feira, em que ela rebateu as críticas do pastor e deputado Marco Feliciano sobre seu programa, Porta dos Fundos.

Os ingressos, que custavam R$40 e R$80 e já estavam esgotados dias antes, eram oferecidos por cambistas nos entornos da casa de shows por até R$130.

Filha dos roteiristas João e Adriana Falcão, Clarice ficou conhecida postando os vídeos de suas músicas na internet e atuando no programa humorístico Porta dos Fundos, cujos episódios estão disponíveis no Youtube.

Nos moldes da indústria fonográfica do século XXI, a cantora, que lançou o álbum Monomania online em abril deste ano e o disponibilizou para compra no iTunes, virou um fenômeno na internet, com mais de 100 mil seguidores no Twitter, 380 mil fãs no Facebook e 10 milhões de acessos no seu canal no Youtube.

Ovacionada, a cantora abriu o show com as canções "Eu esqueci Você", "O que eu bebi" e "Um só", e animou ainda mais o público ao entoar o hit "De todos os loucos do mundo".

"Este é um dos dias mais felizes da minha vida. Estou tocando no Circo Voador. Isso me traz muitas lembranças, lembro de ver o Caetano tocando aqui. Vou lembrar desse dia pelo resto da minha vida", disse Clarice antes de cantar os versos de "Eu me lembro".

A voz afinada e o jeito divertido da jovem não são os únicos atrativos da apresentação: a banda que acompanha a cantora é um show à parte e faz belos arranjos com violino e contrabaixo, que surpreendem a quem só conhece o trabalho de Clarice no youtube, onde a maior parte dos vídeos trazem as músicas interpretadas no sofá, com a dobradinha voz e violão.

Em seguida, Clarice cantou "Fred Astaire", "Austrália", música escrita para o curta-metragem Laços, de Flávia Lacerda, quando a cantora tinha apenas 16 anos, "A dona da história", de João Falcão, "Macaé" e "Essa é para você", brincadeira da cantora com o namorado, o ator Gregorio Duvivier, que ficou famosa em um episódio do programa Porta dos Fundos.

"O Porta dos Fundos me trouxe muitas coisas, mas a melhor foi a ameaça de protesto do deputado Marco Feliciano", disse a cantora. O pastor se manifestou contra um episódio do programa que fazia uma piada com Jesus Cristo. "Na minha religião, a coisa mais sagrada do mundo é as pessoas poderem se amar como elas quiserem", afirmou Clarice.

Também fizeram parte do repertório do show as canções "Qualquer negócio", "Talvez", "Oitavo andar", "A gente voltou", "Capitão Gancho" e "Monomania", que dá nome ao disco e encerrou a noite da cantora no Circo Voador.

Até o final de agosto, a turnê de Clarice Falcão passa também por Santa Catarina e São Paulo.

ld/rpr

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo