PUBLICIDADE
Topo

Argentino Ricardo Piglia leva Prêmio Ibero-Americano Manuel Rojas

Ricardo Piglia é autor de livros como "Plata Quemada" - REUTERS/Jorge Silva
Ricardo Piglia é autor de livros como "Plata Quemada" Imagem: REUTERS/Jorge Silva

Santiago

14/08/2013 15h58

O escritor argentino Ricardo Piglia venceu a II edição do Prêmio Ibero-Americano de Narrativa Manuel Rojas, promovido pelo governo do Chile, informou nesta quarta-feira (14) o Ministério da Cultura do país.

O prêmio tem como objetivo ressaltar a criação literária de um autor ibero-americano e leva o nome do escritor chileno Manuel Rojas (1896-1973), um dos mais notáveis e prolíficos narradores chilenos.

O prêmio é equivalente, no campo da narrativa, ao Prêmio Ibero-Americano de Poesia Pablo Neruda, criado em 2004 e premia, assim como esse, com US$ 60 mil, além de um certificado e uma medalha.

A cerimônia de premiação, na Biblioteca Severín, no porto de Valparaíso, reuniu no júri a escritora argentina Leila Guerriero, o colombiano Juan Gabriel Vásquez, o peruano Alonso Cueto e os chilenos Alejandro Zambra e Álvaro Bisama, tomou sua decisão por unanimidade.

O autor de obras como "Plata Quemada", "La invasión", "Tarde de amor" e "Prisión perpetua" leva o prêmio que agraciou, na primeira edição, Rubem Fonseca.

Ricardo Piglia (1941) já havia ganhado o Prêmio Ibero-Americano de Letras José Donoso (2005), também chileno, o Prêmio Planeta na Argentina (1997), o Prêmio da Crítica na Espanha (2010), o Prêmio Rómulo Gallegos na Venezuela (2011), o Prêmio Internacional Dashiell Hammett de melhor romance (2011) e, em Cuba, o Prêmio Casa das Américas de Narrativa (2012).