Entretenimento

Uruguai se apega a Carlos Gardel 78 anos após sua trágica morte

24/06/2013 22h34

Francisco Javier Lama.

Montevidéu, 24 jun (EFE).- O Uruguai não tem descanso na luta para reivindicar como sua a figura de Carlos Gardel, 78 anos após sua morte, com a publicação de dois livros que insistem em sua nacionalidade uruguaia e com ações governamentais para potencializar o tango no país.

A manhã de 24 de junho de 1935 ficou gravada para sempre na memória dos amantes do tango: o avião no qual viajava Carlos Gardel sofria um acidente em Medellín (Colômbia), poucos minutos após decolar do aeroporto, quando o artista realizava uma extensa turnê pela América Latina.

Para a posteridade, ficaram tangos conhecidos no mundo todo como "Volver" e "El día que me quieras".

Hoje, 78 anos depois de ter se apagado para sempre a voz do "Zorzal criollo", sua figura continua sendo objeto de polêmica, mistério e adoração no mundo todo, mas especialmente na Argentina e no Uruguai.

Há anos, o Uruguai insiste na tese de que o artista nasceu na cidade uruguaia de Tacuarembó.

Nos últimos meses, foram publicados no Uruguai dois livros que defendem esta teoria e contradizem à defendida pela Argentina, de que Gardel nasceu em Toulouse (França).

"Gardel, o morto que fala", do professor uruguaio Eduardo Cuitiño, dá mais uma reviravolta e demonstra com fórmulas matemáticas e de probabilidade que o artista nasceu no Uruguai e foi fruto do incesto entre Carlos Gesso, seu pai-avô, e Maria Leila Oliva, filha de Gesso e mãe de Gardel.

Esta não é uma teoria nova: o presidente da Fundação Carlos Gardel de Tacuarembó, Heber Moreira, explicou há alguns anos à Agência Efe que Gardel poderia ser fruto desse incesto.

"De Carlos Gesso a Carlos Gardel" é o segundo livro. Escrito pelo tataraneto do suposto pai de Gardel, a obra também opta por essa teoria, apesar de discordar do caráter incestuoso da relação, defendendo que a mãe de Gardel era somente cunhada de Gesso.

"Para nós, esta é a verdade da nossa família. Não vamos impor nenhuma teoria, simplesmente apresentamos nossas verdades. Por parte da família Gesso queremos dizer que foi assim que aconteceu", explicou à Efe o escritor da obra, Gonzalo Vázquez.

Enquanto as teorias sobre a origem de Gardel geram polêmica e especulações, o governo uruguaio tenta revitalizar e impulsionar o tango no país, à sombra do mito.

Em 2012, criou uma comissão entre os ministérios de Turismo, Educação e Cultura e Relações Exteriores com o objetivo de potencializar esta arte compartilhada com a Argentina.

Em Montevidéu também se celebra, nas datas próximas à da morte de Gardel, uma série de atividades que recebem o nome de "Semana Gardeliana" e que abrangem oficinas sobre tango, exposições e atuações musicais.

Além disso, em abril deste ano, se instalou no emblemático Palacio Salvo de Montevidéu um singular monumento sonoro dedicado à La Cumparsita, o tango mais conhecido e interpretado no mundo todo, exatamente no lugar onde foi escutado pela primeira vez há 96 anos.

Através de alto-falantes, diferentes versões do tango soarão duas vezes ao dia neste emblemático lugar da capital uruguaia.

"O tango é uma expressão da cultura uruguaia, como o candombe e a murga. Todos eles dão o selo de identidade do Uruguai", explicou à Efe o representante do Ministério do Turismo e Esporte do Uruguai, Eduardo León.

Enquanto as polêmicas e as teorias sobre a origem de Gardel parecem afastar as duas margens do Rio da Prata, sua figura é reconhecida em nível mundial como impulsor de um gênero único e tão imortal como ele: o tango, que desde 2009 é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo