Entretenimento

Annie Leibovitz ganha Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades

23/05/2013 08h20

Oviedo (Espanha), 23 mai (EFE).- A fotógrafa americana Annie Leibovitz foi agraciada nesta quinta-feira com o Prêmio Príncipe de Astúrias de Comunicação e Humanidades, informaram à Agência Efe fontes da Fundação que concede estes prêmios.

Leibovitz (Connecticut, 1949), considerada a fotógrafa viva mais importante do momento e a mais bem paga, ao longo de sua carreira retratou mitos como Mick Jagger, Michael Jackson, Bob Dylan e Bruce Springsteen.

Seu trabalho se caracteriza por uma cuidada e sofisticada encenação, assim como por uma estudada iluminação que dota suas fotos de uma ambientação característica.

A fotógrafa venceu nas últimas votações do júri os outros dois finalistas: a agência de fotografia Magnum e a jornalista Christiane Amanpour.

Nascida em Waterbury (Connecticut, EUA) em 2 de outubro de 1949, Anna-Lou, "Annie", Leibovitz estudou pintura no Instituto de Arte de San Francisco enquanto frequentava aulas vespertinas de fotografia.

Em 1970, antes de terminar seus estudos, começou a trabalhar na revista Rolling Stone, da qual três anos mais tarde seria chefe de fotografia.

Em 1983, quando suas fotografias já tinham ilustrado 142 capas, deixou a publicação para se unir ao lançamento editorial da nova Vanity Fair, e desde 1998 também trabalha para a Vogue.

Desde que decidiu abandonar o fotojornalismo no começo dos anos 80 - após cobrir a guerra do Líbano para a Rolling Stone - e se concentrar no retrato, Annie Leibovitz se transformou em uma das fotógrafas mais respeitadas nos âmbitos cultural e político dos EUA.

As fotografias de Leibovitz protagonizaram exposições em museus e galerias de todo o mundo, incluindo a National Portrait Gallery do Instituto Smithsonian de Washington, e foi a primeira mulher e o segundo fotógrafo vivo a expor nela.

O Prêmio de Comunicação e Humanidades é o terceiro dos Prêmios Príncipe das Astúrias a ser dado este ano, após os prêmios das Artes e das Ciências Sociais concedidos ao cineasta austríaco Michael Haneke e à socióloga holandesa Saskia Sassen.

O Prêmio Príncipe de Astúrias de Comunicação e Humanidades reconhece o trabalho de criação e pesquisa no conjunto de atividades humanísticas e no relacionado aos meios de comunicação social que represente uma contribuição relevante à cultura universal.

Os prêmios Príncipe das Astúrias, que este ano chegam a sua 33ª edição, são dotados, cada um deles, com uma escultura de Joan Miró, 50.000 euros, um diploma e uma insígnia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo