PUBLICIDADE
Topo

Diretor de museu holandês será curador da Bienal de São Paulo em 2014

18/04/2013 16h15

São Paulo, 18 abr (EFE).- O diretor do museu holandês Van Abbe, Charles Esche, foi escolhido como curador da próxima edição da Bienal das Artes de São Paulo, que será realizada em 2014, informou a organização do evento.

Está previsto que Esche, nascido na Escócia em 1962, comece os trabalhos como curador em maio, segundo um comunicado da Fundação Bienal de São Paulo, que reúne a cada dois anos uma seleção de artistas contemporâneos internacionais.

Além de dirigir o museu Van Abbe, na cidade de Eindhoven, Esche foi comissário de várias exposições internacionais como a 9ª Bienal de Istambul de 2005 e duas edições da Bienal de Riwaq, na Palestina, entre outras.

Há dois anos, Esche viajou à cidade de Ramala, na Cisjordânia, para acompanhar a peça cubista de Pablo Picasso "Buste de femme", pertencente à coleção de Van Abbe, que foi exibida na modesta Academia Internacional de Arte da Palestina.

Aquela mostra, que durou um mês, ganhou caráter simbólico por ser a primeira vez que uma peça do pintor espanhol foi exposta em território palestino ocupado.

O presidente da Fundação Bienal de São Paulo, Luis Terepins, explicou que a escolha de Esche teve a ver com o pensamento do curador, que se preocupa com a contribuição que a arte faz na sociedade.

"Replanejar os formatos de museus, centros culturais, bienais e o papel da sociedade hoje é uma parte central das pesquisas de Charles Esche.

"Acho que a Bienal de São Paulo deve placo para esta discussão, uma auto discussão e se atirar a este desafio", disse Terepins, citado na nota.

Para o processo de seleção, a fundação levou em conta critérios como a familiaridade do comissário com a criação artística contemporânea e seu discurso crítico.