Topo

Entretenimento

Sapucaí se enche de música, luzes e cor no domingo de carnaval

10/02/2013 21h52

Rio de Janeiro, 10 fev (EFE).- Com um desfile dedicado à história e costumes da Coreia do Sul, a escola de samba Inocentes de Belford Roxo abriu neste domingo a primeira noite de desfiles no sambódromo do Rio de Janeiro, a famosa avenida Marquês de Sapucaí.

A tradicional queima de fogos de artifício e a interpretação da canção "Cidade Maravilhosa" precederam a entrada da escola na pista da Sapucaí.

Esta escola, que estreia entre as 12 do Grupo Especial, a máxima categoria do carnaval carioca, apresenta o tema "As Sete Confluências do Rio Han", cujo samba é um canto ao país asiático e a seus emigrantes que há meio século chegaram ao Brasil e plantaram raízes.

Por coincidência, no carnaval de São Paulo, cujos desfiles terminaram na madrugada de hoje, a escola Unidos de Vila Maria também dedicou sua apresentação à emigração coreana com o tema "Made in Korea".

Depois da Inocentes de Belfrod Roxo, entra no sambódromo o Salgueiro, uma das mais tradicionais escolas do carnaval carioca.

O Salgueiro dedica seu desfile à fama, desde a eterna - de personagens históricos como Tutancâmon e Cleópatra, que se perpetua no tempo - até a passageira, de muitos personagens do mundo artístico que chegam rapidamente ao ápice e depois desaparecem de cena com a mesma velocidade.

A Unidos da Tijuca, escola campeã do ano passado, aproveitará a comemoração do Ano da Alemanha no Brasil para mostrar a cultura germânica.

"A Alemanha Encantada" da Tijuca começará com uma evocação da mitologia germânica para representar o poderoso deus Thor com gnomos, elfos e fadas, continuando pela música, pela literatura, pela gastronomia e pela tecnologia desse país, segundo o roteiro divulgado pela escola.

A União da Ilha do Governador devolverá o carnaval à cultura brasileira com uma homenagem ao poeta Vinícius de Moraes, um ícone da Bossa Nova.

Com o enredo sob o título "Vinícius no Plural. Paixão, Poesia e Carnaval", a Ilha lembrará a faceta literária, diplomática e musical de Vinícius de Moraes (1913-1980).

A música continuará presente na apresentação da quinta escola, Mocidade Independiente, que contará a história do festival Rock in Rio, que surgiu nos anos 90 na cidade do samba e alcançou prestígio internacional com edições em Madri e Lisboa.

O encerramento da noite ficará a cargo da Portela, tradicional escola que em abril completará 90 anos e que cantará na avenida - já com os primeiros raios do sol da segunda-feira - Madureira, o popular subúrbio do Rio de Janeiro onde nasceu em 1923 e que é um dos berços do samba.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento