Topo

Entretenimento

Carnaval de São Paulo homenageia cultura musical carioca

09/02/2013 09h14

São Paulo, 9 fev (EFE).- As escolas de samba de São Paulo encerraram na manhã deste sábado o primeiro dia de desfiles no sambódromo do Anhembi, repleto de homenagens à cultura musical do Rio de Janeiro.

A Águia de Ouro, que apresentou um desfile dedicado a João Nogueira (1941-2001), que teve a participação de Diogo Nogueira, foi a encarregada de fechar a cortina, já com os primeiros raios de sol de hoje.

A festa começou na noite de ontem, com uma homenagem a outra sambista, a cantora Beth Carvalho, cuja obra foi escolhida como tema do desfile da escola Acadêmicos do Tatuapé.

Beth, de 66 anos, não pôde participar do desfile, já que se recupera de uma cirurgia na coluna, mas foi representada por sua sobrinha e também cantora Lu Carvalho.

O desfile da Acadêmicos do Tatuapé teve de dançarinos fantasiados como Zé Carioca até figuras lembrando robôs da Nasa, já que a música "Coisinha do Pai" foi utilizada em uma missão da agência espacial americana em Marte.

A Rosas de Ouro, segunda escola a desfilar na primeira noite, fez um percurso pelas festas folclóricas ao redor do mundo, do Ano Novo chinês até o Dia dos Mortos no México, passando pelo Mardi Gras de Nova Orleans e pelo próprio Carnaval.

Em seguida, a Mancha Verde dedicou sua apresentação ao compositor e ator carioca Mário Lago (1911-2002).

O desfile foi cheio de alusões ao Rio, onde nasceu, viveu e morreu o artista, autor de "Ai, que Saudades da Amélia", uma das marchinhas mais populares do Carnaval até hoje.

Já a Vai-Vai levou ao sambódromo um samba cheio de história e de uvas, com um desfile dedicado aos vinhos do Brasil.

O principal carro alegórico da escola lembrou o milagre de Jesus ao transformar água em vinho, e a bateria estava caracterizada de someliers.

As menções à cultura vinícola no antigo Egito também foram muitas, e Baco, o deus do vinho, representou a cultura da antiga Grécia.

A cidade de São Paulo, mosaico de culturas, foi homenageada pela X-9 Paulistana, que mostrou na avenida a diversidade e harmonia em que pessoas de todos os cantos do mundo convivem na maior metrópole do país, enquanto a Dragões da Real enfocou a mitologia do dragão que dá nome à escola.

Os desfiles de São Paulo continuam na noite de hoje com a apresentação de Nenê de Vila Matilde, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre, Tom Maior, Unidos de Vila Maria e Acadêmicos do Tucuruvi. EFE

joc/tr

(foto)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento