Entretenimento

Casal Obama esbanja charme na festa de posse

22/01/2013 04h01

Jairo Mejía

Washington, 21 jan (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, e sua esposa, Michelle, encerraram a sua festa de posse com um baile ao ritmo do "soul" e cheio de piscadelas de cumplicidade entre os dois, em uma jornada que, segundo o líder, demonstra "a majestade da nossa democracia".

O baile inaugural no Centro de Convenções de Washington, repleto de mulheres em vestidos de noite e homens de fraque, culminou com o casal presidencial abraçado ao ritmo de "Let's Stay Together", interpretado no palco pela cantora Jennifer Hudson.

O presidente e a primeira-dama sussurraram um ao ouvido do outro alguns trechos da canção, uma das favoritas de Obama, frente a uma multidão de fãs que aguardou durante horas para poder assistir ao momento mais esperado da noite.

O baile de posse concentrou em um gigantesco salão do Centro de Convenções de Washington milhares de convidados, que previamente assistiram a apresentações da banda mexicana Maná, da cantora Alicia Keys e do grupo Fun.

Obama, que já confessou não ser um bom dançarino, cedeu a liderança na pista a sua mulher, que improvisou passos em várias ocasiões, apesar de deixar-se levar por seu marido nos compassos mais melódicos da música.

Com um vestido de veludo no tom vermelho rubi, aberto nas costas e desenhado pelo estilista Jason Wu, e sapatos de salto criados por Jimmy Choo, Michelle foi o centro dos olhares, com uma combinação de vestuário e joias que, como é tradição, acabará no Arquivo Nacional dos EUA.

Tal qual em 2009, Jason Wu vestiu Michelle, que desta vez abriu mão do branco por um chamativo tom de vermelho.

Milhares de telefones celulares e câmeras fotográficas registraram o baile de um casal que demonstra uma confiança que deslumbra os americanos.

Apesar do cansaço dos presentes, a multidão dançou ao ritmo de Alicia Keys, que parafraseou uma de suas canções para garantir: "Obama is on fire" (Obama está quente). Já os mexicanos do Maná lembraram que Obama é a "esperança para a América Latina".

Muitos dos que compartilharam a festa que marcou o início do segundo e último mandato de Obama são doadores do presidente, voluntários ou trabalhadores de sua campanha e políticos influentes do Partido Democrata.

Antes de sua saída ao palco, o presidente e sua esposa participaram, no próprio Centro de Convenções, de uma festa com membros do Exército na qual o presidente aproveitou para agradecer a quem serve ao país.

O presidente americano voltou a lembrar que graças aos homens e às mulheres das Forças Armadas a Guerra do Iraque chegou ao fim, "foi feita justiça com Osama bin Laden" e "os afegãos ganharam a possibilidade de determinar seu destino".

"Vamos em frente e seguiremos mantendo a nossa força militar como a melhor força de luta que o mundo jamais conheceu", ressaltou.

Obama participou de uma videoconferência com militares americanos desdobrados no Afeganistão, a quem agradeceu em frente ao público por seus sacrifícios e sua luta diária.

O presidente disse que este longo dia de festividades pelo início de um novo mandato permite "experimentar a majestade da nossa democracia, um ritual só possível na forma de um Governo pelo e para o povo".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo