Entretenimento

Mr. Bean protagoniza campanha para legalizar o insulto no Reino Unido

Getty Images
Ator Rowan Atkinson divulga o filme "O Retorno de Johnny English", em Madri, na Espanha (26/9/11) Imagem: Getty Images

19/10/2012 14h05


O ator britânico Rowan Atkinson, conhecido pelo personagem de Mr. Bean, é a cara mais visível de uma campanha para anular uma lei que proíbe desde 1986 o uso de "palavras insultantes" no Reino Unido.

"O problema de proscrever os insultos é que qualquer coisa pode ser interpretada desse modo: a crítica, a caricatura, o sarcasmo. Inclusive manter uma opinião diferente da ortodoxa pode ser considerada um insulto", defendeu Atkinson no lançamento de uma campanha na qual participam outras personalidades britânicas, como o também ator Stephen Fry.

Os ativistas que participam desse movimento consideram que o capítulo quinto da Lei de Ordem Pública do Reino Unido, que proíbe "palavras, comportamentos e sinais ameaçantes, abusivos ou insultantes", atenta contra a liberdade de expressão.

Debaixo dessa norma, um estudante da Universidade de Oxford foi detido em 2005 por alfinetar um agente da Polícia montada: "Desculpe, o senhor está consciente de que seu cavalo é gay?". O jovem foi acusado de "proferir comentários homofóbicos ofensivos para os transeuntes".

Em virtude dessa lei também foi acusado um manifestante que se postou em frente à sede londrina da Igreja da Cientologia com um cartaz que dizia: "A Cientologia não é uma religião, é um culto perigoso".

O deputado conservador David Davis, que se uniu à campanha, considerou que "em uma sociedade livre não existe o direito a se sentir ofendido".

"Durante séculos, a liberdade de expressão resultou vital para a vida no Reino Unido. Derrogar essa lei significa reinstaurar esse direito", disse Davis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo