Entretenimento

Academia sueca nega que ser tradutor de Mo Yan invalide um de seus membros

AFP
Escritor chinês Mo Yan vence o Nobel de Literatura 2012 (19/7/2010) Imagem: AFP

18/10/2012 12h47


A Academia Sueca rejeitou nesta quinta-feira (18) o fato de que um de seus membros estivesse "impedido" de participar da decisão sobre o Prêmio Nobel de Literatura 2012 devido a um possível conflito de interesses, por ser tradutor do agraciado, o chinês Mo Yan.

"Deveriam ler Mo Yan em vez de impulsionar essas discussões", disse o secretário permanente da Academia, Peter Englund.

Diversos meios de comunicação tinham sustentado que na decisão da Academia a favor de Mo Yan tinha sido essencial o trabalho do sinólogo e acadêmico Göran Malmqvist, de 88 anos.

Malmqvist, como tradutor de Mo Yan, poderia ver-se beneficiado indiretamente pelo prêmio devido à maior circulação das obras do autor chinês, segundo esses meios.

De acordo com Englund, Malmqvist só traduziu Mo Yan por incumbência da Academia e os possíveis royalties dessas traduções passarão a esta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo