Entretenimento

Escritora Ana Maria Machado ganha Prêmio Ibero-americano SM de Literatura

Pedro Carrilho/Folhapress
A escritora Ana Maria Machado Imagem: Pedro Carrilho/Folhapress

Guadalajara (México)

08/10/2012 18h17

A escritora brasileira Ana Maria Machado ganhou o 8º Prêmio Ibero-americano SM de Literatura Infantil e Juvenil, anunciou nesta segunda-feira (8) o júri na cidade mexicana de Guadalajara.

A obra de Ana Maria, que nasceu no Rio de Janeiro em 1941, se distingue por "uma linguagem cuidadosa, lírica e que recupera a riqueza da oralidade", disse o acadêmico alemão Jochen Weber ao ler a ata do júri em entrevista coletiva.

A escritora receberá o prêmio de US$ 30 mil no dia 27 de novembro, durante a 26ª FIL (Feira Internacional do Livro) de Guadalajara, a mais importante do mundo em língua espanhola.

Os livros da brasileira possuem "um estilo narrativo simples e complexo ao mesmo tempo, que apela à inteligência do leitor e ilustra o compromisso com seus leitores em diversos gêneros como a narrativa, o teatro e a poesia", apontou Weber.

Ana Maria no jornalismo e no rádio
Com uma trajetória de mais de quatro décadas e 105 publicações dirigidas aos mais jovens, nas quais aborda "um amplo registro de temas", esta autora "revolucionou as noções de gênero e tradição que contribuíram para formação ética do leitor", acrescentou.

Ana Maria, que estudou pintura no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de Nova York, também desenvolveu uma longa trajetória no jornalismo e no rádio.

Embora tenha publicado alguns títulos para adultos, se dedicou à literatura infantil com títulos como "O pequeno Pedro e seu boi voador (1979)" e "Era uma vez três" (1980), além de textos ecológicos como "Um montão de unicórnios (1983)" e "Gente, animal, planta: o mundo me encanta (1984)".

Em 1997, venceu o Prêmio Jabuti e em 2000, o Hans Christian Andersen, prêmio mais prestigiado da literatura infantil.

A diretora da Fundação SM, Elsa Bonilla, detalhou que para esta edição foram registradas 18 candidaturas de países como o Brasil, Colômbia, Cuba, Equador, El Salvador, Honduras, México, Portugal, Porto Rico e Uruguai.

Este prêmio é "a única oportunidade no mundo das letras ibero-americanas" de reconhecer autores "que desenvolveram, com excelência, uma carreira literária no âmbito infantil e juvenil", destacou.

Além de Jochen Weber, o júri deste ano foi formado pelas acadêmicas mexicanas Evelyn Arispe e Laura Guerrero, a bibliotecária portuguesa Cristina Taquelim e a jornalista chilena Victoria Uranga.

Os ganhadores anteriores foram os espanhóis Agustín Fernández Paz, Juan Farias e Montserrat del Amo e Gili, o brasileiro Bartolomeu Campos de Queirós e as argentinas María Teresa Andruetto e Laura Devetach.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo