Entretenimento

Dilma inaugura exposição com obras de Caravaggio em Brasília

Ueslei Marcelino/Reuters
A presidente Dilma Roussef posa ao lado da obra "Che Scrive Girolamo", na abertura da exposição de Caravaggio em Brasília (5/10/12) Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

05/10/2012 14h38

A sede do governo recebeu, nesta sexta-feira (5), uma pequena mostra do pintor italiano Michelangelo Merisi da "Caravaggio", inaugurada pela presidente Dilma Rousseff, que disse ter ficado "impactada" pelo "dramatismo" do mestre da pintura barroca.

A exposição marca o fim das celebrações do Ano da Itália no Brasil e, durante a abertura, Dilma esteve acompanhada do embaixador italiano, Gherardo de La Francesca, com quem analisou cada um dos quadros, e da nova ministra da Cultura, Marta Suplicy.

Trata-se de uma das exposições com o maior número de obras de Caravaggio já realizada na América do Sul. A mostra teve recorde de público em Belo Horizonte e em São Paulo, onde contou com uma média de três mil visitantes por dia. Depois, a exposição seguirá para Buenos Aires, onde será exibida no Museu Nacional de Belas Artes a partir de 23 de outubro.

O quadro que mais impressionou Dilma foi "Medusa Murtola", de 1597, que recentemente foi identificado como pintura original de Caravaggio.

A presidente, uma grande apreciadora da pintura e da arte em geral, lamentou que a mostra não inclui sua obra favorita, o "Cupido Adormecido", que segundo Dilma, "é a mais impressionante" do artista italiano, que morreu em 1610, com apenas 38 anos. Ela, porém, avaliou positivamente a iniciativa da exposição.

"Para mim, é um momento especial. Estamos aqui, numa obra moderna, original, que é o Palácio do Planalto e, ao mesmo tempo, recebendo seis telas de um dos maiores pintores. É um encantamento poder permitir que milhares de brasilienses, que nasceram aqui ou que visitam esta cidade, tenham acesso a essas seis obras", declarou Dilma por meio de um comunicado oficial.

As obras que fazem parte da mostra são: "San Giovanni Batista Che Nutre L'Agnello" (1597), "Ritratto di Cardinale" (1600), "San Francesco in Meditazione" (1606), "San Gennaro Decollato o Sant' Agapito" (1910) e "San Girolamo Che Scrive" (1606).

A exposição, que está sendo realizada no Palácio do Planalto, estará aberta ao público do dia 6 ao dia 14 de outubro. Os organizadores calculam que será visitada por cerca de 10.000 pessoas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo