Entretenimento

Coreógrafo brasileiro abrirá temporada da Cia. Luna Negra em Chicago

EFE
Integrantes da companhia de dança contemporânea Luna Negra durante o espetáculo "Bate" (13/9/12) Imagem: EFE

Jorge Mederos.

13/09/2012 23h15

O coreógrafo brasileiro Fernando Melo prepara seu reencontro com o público de Chicago em 13 de outubro com uma coreografia inédita, elaborada em colaboração com os dez dançarinos da companhia de dança contemporânea Luna Negra.

"Foi um processo de colaboração em que os dançarinos fazem uma interpretação própria das minhas ideias e tomam um rumo inesperado", disse à Agência Efe o coreógrafo.

A coreografia, que ainda não tem título, fará parte do espetáculo "Reencuentros", que incluirá essa nova criação, a obra "Bate", também assinada por Fernando Melo, e "18 + 1", do espanhol Gustavo Ramírez Sansano, diretor da companhia Luna Negra.

O espetáculo "Reencuentros" estreia no dia 13 de outubro no Harris Theater durante a celebração do Mês da Herança Hispânica em Chicago e representa o início da temporada 2012/2013 da companhia.

A coreografia do artista carioca é um melodrama humorístico que mescla as novelas brasileiras com o machismo do samba e é interpretado por cinco homens com boleros cantados pela americana Eydie Gormé e o Trio Los Panchos.

O autor recomendou atenção especial à iluminação e efeitos especiais, aos quadros de dança que se assemelham a cenas de um filme e ao "banho de pétalas de rosas" que em determinado momento cobre o palco.

Melo estreou "Bate" com o balé de Gotemburgo e depois o apresentou em vários festivais europeus antes de levá-lo à Chicago.

Com o sucesso na Europa, e consciente da expectativa da crítica por sua nova colaboração com a Companhia Luna Negra, o bailarino decidiu que os "dançarinos seriam co-autores" de seu novo trabalho.

"Por isso cheguei com um papel quase em branco e o fui enchendo de ideias, conceitos e espaços que buscam representar tudo o que fazemos no nosso dia a dia", afirmou o coreógrafo, que deixou o Brasil rumo à Europa aos 16 anos com uma bolsa de estudos no balé da Ópera de Viena.

Assim como em "Bate", o público de "Reencuentro" poderá apreciar a coreografia criada especialmente pelo diretor artístico de Luna Negra para a ocasião e intitulada "18 + 1", em referência aos 19 anos de estreia nos palcos de Ramírez Sansano.

"Desde então não parei, cada ano há uma coisa nova, e é por isso que quero celebrar minha maioridade como coreógrafo", disse Ramírez Sansano à Efe.

Para Sansano "a música e o uso do corpo formam um casamento perfeito" em suas criações e na "aventura fantástica" que foi seu trabalho a frente da Companhia.

O espanhol assumiu a direção de arte da companhia em 2009, que foi inaugurada há 13 anos pelo cubano Eduardo Vilaró, nascido em Havana e criado no Bronx, em Nova York.

Vilaró, que estudou nas escolas de dança contemporânea Alvin Ailey e Martha Graham, chegou à Chicago para fazer um mestrado no Columbia College em 1999 e criou a Luna Negra Dance Theater.

O fundador retornou à Nova York há três anos e foi substituído pelo coreógrafo espanhol. A companhia tem um estilo que combina movimentos e disciplinas do balé clássico com dança contemporânea.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo